Contra Temer: “O PSB já tem uma posição tomada pela executiva”, diz Paulo Câmara

0

Durante visita inaugural à Fenearte, na tarde desta quinta-feira (6), no Centro de Convenções de Pernambuco, o governador Paulo Câmara (PSB) reiterou o apelo para que a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer (PMDB), por corrupção passiva, tenha uma apuração rápida, para causar menos danos ao clima de instabilidade no país. Câmara, porém, voltou a condenar qualquer prejulgamento de Temer, e evitou comentar se as posturas já declaradas por deputados pernambucanos – a exemplo de Jarbas Vasconcelos (PMDB) e Betinho Gomes (PSDB) – em favor da aprovação da denúncia na Câmara poderiam influenciar mais integrantes da bancada do Estado nesse sentido.

“O PSB está analisando todos os fatos. Já tem uma posição tomada pela executiva. O momento no Brasil é de muita dificuldade, mas é importante não prejulgar. É analisar os fatos, analisar o andamento do processo e, no momento adequado, se pronunciar. E esperar que isso tenha celeridade”, disse Paulo Câmara – referindo-se à moção aprovada pela direção nacional do PSB pelo rompimento com o governo – e novamente assumindo uma posição mais cautelosa que alguns colegas de partido, que defendem abertamente a aprovação da denúncia contra Temer.

Na visita à Fenearte, o governador estava acompanhado por vários parlamentares aliados, e alguns nem tanto, como o senador Fernando Bezerra Coelho, que embora filiado ao PSB não cumpriu a decisão da direção de rompimento com o presidente. Bezerra continua no cargo de vice-líder do governo Temer no Senado, assim como seu filho, o ministro de Minas e Energia Fernando Filho, que decidiu permanecer no primeiro escalão. (DP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Amor e ódio serão discutidos na 6ª Jornada de Estudos em Psicanálise da Univasf

Com o tema “Amor, ódio e indignação em tempos de cólera”, a VI Jornada de Estudos em Psica…