Constante falta de energia elétrica prejudica produtores de frutas do Vale do São Francisco

A constante falta de energia elétrica e a demora para o restabelecimento do fornecimento em grande parte das propriedades agrícolas dos sertões de Pernambuco e Bahia, estão provocando uma série de prejuízos para produtores de frutas e agroindústrias a exemplo das vinícolas do Vale do São Francisco.

O problema, que vem se acentuando desde outubro do ano passado, veio à público nesta quinta-feira (31), com a divulgação de um documento elaborado pela Valexport – Associacão dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco.

No documento, o presidente da entidade, José Gualberto de Almeida, lembra que a situação se agravou a partir do corte de incentivos para a tarifa de irrigação noturna, um mecanismo do Governo Federal que dá descontos de 90% para os produtores rurais que trabalham com alta tensão e de 73% para aqueles que realizam os serviços em baixa. “As concessionárias do grupo Neoenergia (Celpe, em Pernambuco e Neoenergia Coelba na Bahia), cancelaram o fornecimento de inúmeras propriedades sem uma prévia comunicação. Estamos calculando os prejuízos principalmente com a interrupção dos sistemas de irrigação, câmaras frias, packing houses inteiros parados e os contratempos com a descontinuidade do fornecimento nas residências e escritórios”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anvisa pede uso de máscara e distanciamento em aeroportos para conter chegada da varíola dos macacos ao Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota em que pede o uso de medid…