Conselhos de Defesa dos Direitos da População LGBTQIAP+ e da Mulher repudiam assassinato de mulher trans em Petrolina (PE)

O Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da População LGBTQIAP+ e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher (CMDDM) acompanharam, com pesar, nos meios de comunicação do Vale do São Francisco, as notícias sobre o assassinato de Lorrane de Souza. Estarrecidx, todxs conselheirxs se solidarizam com seus familiares e amigxs e, desde já, assumem, publicamente, o compromisso de que acompanharão as investigações desse crime bárbaro.

Lorrane era cidadã juazeirense, mulher trans, militante das causas LGBTQIAP+ e assistida pelo Ambulatório Trans do município de Juazeiro. Sua morte brutal é mais um caso de violência contra a população LGBT+, configurada por ações machistas e transfóbicas enraizadas na nossa sociedade. Ela foi violentada na sua condição de mulher, filha e profissional.

Os Conselhos repudiam qualquer tipo de violência, requerendo que o suspeito seja investigado e punido pela sua ação como determina a lei. Também reforça a necessidade de implementação de políticas públicas para o enfrentamento ao machismo e o patriarcado, bem como para a profissionalização da população LGBT+.

É preciso lembrar que lugar de mulher é onde ela quiser! Lorrane presente!

Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da População LGBTQIAP+

Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher (CMDDM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Curaçá (BA): Polícia erradicou em 2021 mais de 240 toneladas de maconha em ilhas do Rio São Francisco

A 45ª Companhia Independente de Polícia Militar, subordinada ao Comando de Policiamento da…