Comissão de Cidadania da Alepe debate extermínio da juventude negra em Pernambuco

Juventude-negraO extermínio da juventude negra em Pernambuco foi tema de Audiência Pública da Comissão de Cidadania da Assembleia, nesta segunda (25). O Estado apresenta maior proporção de jovens negros assassinados em relação a jovens brancos, e ocupa o segundo lugar no ranking nacional de vulnerabilidade juvenil à violência. Como encaminhamento, o presidente da Comissão, deputado Edilson Silva (PSOL), propôs a realização de um seminário sobre o tema, que irá subsidiar a elaboração de um plano de ação para o colegiado.

De acordo com o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade (2014), divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a chance de um jovem negro ser morto em Pernambuco é 11,5 maior que a de um branco da mesma faixa etária. No ranking nacional, o Estado está atrás apenas da Paraíba (13,4). “Iniciamos hoje um trabalho para manter sinergia com os atores sociais na soma de esforços e força política, a fim de dar os encaminhamentos necessários para cessar esse extermínio”, declarou Edilson.

Avaliando que Pernambuco vive uma “situação de descaso”, a deputada Teresa Leitão (PT), que propôs a audiência em conjunto com o deputado Bispo Ossesio Silva (PRB), criticou a banalização do extermínio da juventude negra no Estado e cobrou uma mudança de postura do Governo Estadual. O Bispo Ossesio chamou atenção para o fato de que o problema não é recente: “Precisamos nos unir para lograr êxito, porque essa luta é de longas datas”.

Presidente do Fórum de Juventude Negra, Alersson Teixeira destacou que a diferença entre as taxas de homicídio de brancos e negros é um reflexo da situação que a juventude negra enfrenta. Conforme o estudo do Fórum de Segurança Pública, a taxa de homicídio entre jovens brancos, em Pernambuco, é de 8,4, e chega a 96,9 entre os negros. “Chego à conclusão de que o problema está no sistema. A lógica da segurança pública também está equivocada, porque sabemos que a polícia é responsável por 30% da morte de jovens no Brasil”, denunciou Teixeira.

Também presente ao encontro, o deputado Joel da Harpa (PROS) se colocou à disposição para debater o tema de forma conjunta com a Frente Parlamentar em Defesa da Segurança Pública, presidida por ele.

Fechado para comentários

Veja também

Polícia prende suspeito de assassinar homem em feira livre de Trindade (PE)

Policiais Civis da Equipe Malhas da 24ª DESEC e Policiais Civis da 24ª DPH/ Delegacia de H…