Codevasf explica cortes de energia em perímetros irrigados e fala de esforços para quitar débitos

codevasf

A Codevasf foi incumbida pelo Governo Federal de assumir a gestão dos perímetros irrigados de Pedra Branca, Rodelas e Glória, na Bahia; Fulgêncio, Brígida, Icó-Mandantes, Manga de Baixo, Apolônio Sales e Barreiras, em Pernambuco, construídos pela Chesf como compensação pelo deslocamento das populações rurais da região do lago da Usina de Itaparica, hoje Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga; 

Para tal, em outubro de 2014 foi celebrado entre a Chesf e a Codevasf um Termo de Cessão Provisória de Posse das Infraestruturas de irrigação e uso comum, de modo a viabilizar a assunção dos custos de energia elétrica, operação e manutenção de referidos perímetros a partir de janeiro de 2015;

Desde então, a Codevasf, em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, está envidando esforços no sentido de viabilizar os recursos orçamentários e financeiros indispensáveis ao pagamento das contas de energia elétrica, os quais vinha sendo subsidiados pela Chesf desde a construção dos perímetros, na década de 80, até o dia 31 de dezembro de 2014.

Assessoria de Comunicação da Codevasf

Fechado para comentários

Veja também

Pernambuco: Governo do estado envia 21 policiais civis e 2 agentes da Defesa Civil ao Rio Grande do Sul

Vinte e um policiais civis de Pernambuco e dois agentes da Defesa Civil, seguiram nesta se…