Codevasf explica cortes de energia em perímetros irrigados e fala de esforços para quitar débitos

codevasf

A Codevasf foi incumbida pelo Governo Federal de assumir a gestão dos perímetros irrigados de Pedra Branca, Rodelas e Glória, na Bahia; Fulgêncio, Brígida, Icó-Mandantes, Manga de Baixo, Apolônio Sales e Barreiras, em Pernambuco, construídos pela Chesf como compensação pelo deslocamento das populações rurais da região do lago da Usina de Itaparica, hoje Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga; 

Para tal, em outubro de 2014 foi celebrado entre a Chesf e a Codevasf um Termo de Cessão Provisória de Posse das Infraestruturas de irrigação e uso comum, de modo a viabilizar a assunção dos custos de energia elétrica, operação e manutenção de referidos perímetros a partir de janeiro de 2015;

Desde então, a Codevasf, em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, está envidando esforços no sentido de viabilizar os recursos orçamentários e financeiros indispensáveis ao pagamento das contas de energia elétrica, os quais vinha sendo subsidiados pela Chesf desde a construção dos perímetros, na década de 80, até o dia 31 de dezembro de 2014.

Assessoria de Comunicação da Codevasf

Fechado para comentários

Veja também

Programa CNH Rural oferece 20 mil habilitações gratuitas para agricultores familiares de Pernambuco

Agricultores de diversas regiões de Pernambuco serão beneficiados com o Programa CNH Rural…