Clínica especializada em dor crônica completa três meses em Petrolina (PE) com resultados surpreendentes

Inaugurada em Petrolina em novembro do ano passado, a clínica especializada no tratamento e controle da dor crônica da Unimed Vale do São Francisco – Unidor, está concluindo os três primeiros meses de atividades com resultados surpreendentes na recuperação e resgate do bem estar, autoestima e qualidade de vida dos pacientes.

Começando o tratamento por uma avaliação biopsicossocial, a Unidor, analisa o paciente de dor crônica (a dor que persiste por mais de três meses), como um todo, incluindo aspectos como o ambiente social, o sono, depressão, ansiedade, medo de algum movimento ou traumas. O atendimento personalizado é multiprofissional com um serviço integrado de especialistas a exemplo de médicos, psicólogos, psiquiatras, nutricionistas e fisioterapeutas.

A exemplo de mais de 60 milhões (37%) de pessoas que convivem com a dor crônica somente no Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Estudos da Dor (SBED), o petrolinense, mecânico de automóveis, Ederson da Silva Santos, de 38 anos, passou a viver um verdadeiro ‘pesadelo’ desde 2017, após a realização de três cirurgias. Quando chegou à Unidor, em dezembro do ano passado, ele reclamava de dores por todo o corpo e tomava remédios em demasia. Com seis parafusos na coluna, uma artrose lombar, prótese no quadril e outras sequelas, Ederson, começou o tratamento com foco, dedicação e entrega. Após três meses de sessões diárias e muita determinação, o paciente teve alta e já retornou ao trabalho.

Para a fisioterapeuta Luana Marcela, que acompanhou a evolução do paciente, importou bastante o atendimento multidisciplinar e a dedicação aos exercícios que melhoraram, e muito, a sua relação com a dor. “Nossa única orientação ao Ederson, após a alta médica, é que continue fazendo atividade física com regularidade”. A fisioterapeuta lembrou ainda que os casos mais comuns são de pacientes com dores cervicais, lombares, no ombro, na coluna e fibromialgia.

Outro exemplo exitoso nestes três meses iniciais da clínica Unidor, foi a alta médica do vigilante de 42 anos, Humberto Rodrigues. Depois de 12 anos tratando convencionalmente uma dor no ombro com paliativos e muita medicação, Humberto, fez um tratamento de três meses na clínica e hoje afirma que sabe lidar com a dor sem tomar qualquer remédio. “Me recuperei de uma situação onde já tinha uma redução de 50% de movimento no meu ombro, além de várias hérnias e um diagnóstico que só se resolveria com cirurgia”, ressaltou, enfatizando que agora leva uma vida normal com sua família.

O coordenador, responsável técnico da clínica e médico especialista em Anestesiologia, Diego Oliveira, avaliou positivamente o primeiro trimestre de atividades, evidenciando a importância do trabalho em conjunto da equipe multidisciplinar e da estrutura e equipamentos modernos, montada para o bom andamento dos serviços. “Os resultados alcançados por nossos pacientes nos alegram e nos motivam a seguir em frente no caminho que busca o alívio para dor crônica”, concluiu.

A Unidor atende de segunda a sexta- feira, em horário comercial com agendamento realizado via Call Center e presencial na Avenida da Integração, 561, edifício Edite Carvalho, 5º andar, São José, a 350 metros do Hospital Unimed de Petrolina. (87) 3866-7900. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp (87) 98147-3286.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Chuvas deixam ao menos 30 mortos no Grande Recife, diz Defesa Civil

A Defesa Civil de Pernambuco disse, neste sábado (28), que ao menos 30 pessoas já morreram…