“Chegou a hora de tomar a frente nessa luta”, diz pai da menina Beatriz

5

pais beatriz

O professor Sandro, pai da menina Beatriz Angélica, esteve presente na manifestação que ocorreu na noite desta quinta – feira (11), na Praça da Catedral, em Petrolina. Romilton explicou que se manteve afastado, juntamente com sua esposa, nos outros atos em busca de justiça, por ordens médicas, visto que  a saúde estava abalada devido a forte emoção. Além disso, eles estavam reunindo forças para lutar no momento certo.

“Não tínhamos condições de acompanhar as manifestações, as mobilizações nas redes sociais, mesmo com vontade de estar junto, de estar seguindo com os companheiros, pessoas que apareceram que a gente nem conhecia, com familiares. A gente foi, a princípio recomendado pelos nossos médicos. O nosso corpo não funcionava, a mente não funcionava, o organismo, o coração, muda os batimentos, pressão sobe. É desumano, o que eu passei foi desumano, fizeram comigo a pior coisa que podiam ter feito a um ser humano, mas depois que a gente viu as pessoas se movimentando, a gente acompanhava nas redes sociais, a gente se emocionava”, disse.

Sandro contou que nos primeiros dias, após a morte da filha,  eles haviam perdido as forças e a fé na humanidade. Que foi difícil encarar a vida depois de um crime bárbaro como esse. “A gente não conseguia andar nem com nossos próprios pés, não raciocinávamos, todos os sentimentos se misturavam: desespero, dor, ódio. Esse golpe foi fulminante, perder um filho é como perder a expectativa de continuar vivendo”, lamentou.

Ele salientou que não foi fácil participar do movimento, mas que o carinho e a solidariedade das pessoas os ajudaram a se manterem firmes para enfrentar a realidade e clamar por justiça. “Foi reconfortante sentir o abraço da pessoas, recebemos as orações, as palavras de conforto, o apoio, só tenho que agradecer. Chegou a hora dos pais de Beatriz tomarem a frente nessa luta”.

Sandro revelou que, mesmo afastados das manifestações, os familiares mantinham contato direto com os investigadores e policiais envolvidos no caso e que possuem convicção de que o caso será solucionado em breve. A família reforça que as pessoas continuem orando e enviando energias positivas, pois “quando a oração vem do justo, se tem resposta”, finaliza.

5 Comentários

  1. inacia1956@hotmail.com

    14 de fevereiro de 2016 em 12:31

    Que a justiça seja feita.
    O crime bárbaro não poderá ser esquecido, Porque é claro que não existe crime perfeito.
    Que a polícia faça seu trabalho e mostre o resultado para toda a população que juntos vem clamando por justiça.

    Responder

  2. Jacira acira amaral

    14 de fevereiro de 2016 em 22:19

    Deus continue confrontando vcs.uma dor irreparável mas o próprio Deus vai se encarregar de confortar vcs essa luta tbm é nossa.não há nada encoberto que um dia não seja revelado.diz a bíblia.a justiça do homem pode falhar.mas a Deus não. um abraço meus amados.Deus abençoe. nem precisa conhecer via pra sentir essa dor, quanta crueldade com um ser tão indefeso.mas ai daquele que cair nas mãos do Deus vivo. abraços Deus é contigo. que ele te der forças para continuar sem bia .

    Responder

  3. Miriely

    14 de fevereiro de 2016 em 22:58

    A Beatriz é um Anjo, está nos braços de Jesus. Com certeza absoluta!!!! Experiência de uma Mãe que também perdeu uma Filha JOANA aos 08 anos em circulação circunstância trágica. .. residia em Pilar / Mineração CARAIBA. Vcs vão prosseguir firmes e fortes em busca da verdade. Segurem nas mãos de JESUS ele dará o sustento necessário. Com carinho me despeço confiante nos desígnios de Deus!!!

    Responder

  4. Bibia

    15 de fevereiro de 2016 em 21:55

    Q jesus fortaleçe vcs e confie na justiça de Deus , um abraço

    Responder

  5. Lúcia bruno

    18 de fevereiro de 2016 em 06:15

    Deus tenha compaixão de vcs. Deus está teabalhando. “ELE” TARDE, MAIS NÃO FALHA!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Julio Lossio Filho descarta possibilidade de ser articulador da oposição na Câmara e afirma que esse papel é dos vereadores eleitos

Questionado se seria o articulador da oposição na Câmara Plínio Amorim, em Petrolina (PE),…