Chapéu de Palha cadastra trabalhadores do Sertão do São Francisco em janeiro

fruta

A Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado dá início aos preparativos para o início do Chapéu de Palha 2016. O coordenador do programa, coronel Humberto Cavalcanti, terá uma série de reuniões nos municípios do São Francisco para tratar da primeira etapa do programa, a da Fruticultura Irrigada, que deve cadastrar os agricultores da região em janeiro. Ele se encontrará com representantes da Prefeitura de Petrolina e de Lagoa Grande e com os presidentes dos Sindicatos de Trabalhadores Rurais da região.

Humberto Cavalcanti destaca a importância do Chapéu de Palha no atual cenário econômico do País. “Nesse momento de crise e séria restrição financeira, o Governo do Estado honra o compromisso com a manutenção do programa, porque ele sabe a importância do programa para que os trabalhadores possam ultrapassar o período da entressafra”, afirma. Durante as reuniões, serão acertados, por exemplo, os locais para a realização do cadastramento dos trabalhadores e dos cursos de qualificação.

Para se cadastrar em 2016, é necessário ser trabalhador (a) rural da fruticultura irrigada, auxiliar de câmara fria e de casa de embalagem, embalador (a) ou tratorista e ter mais de 18 anos. Também é preciso ser morador de um dos sete municípios pernambucanos contemplados pelo programa no Sertão do São Francisco – Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém do São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia. Não serão admitidos trabalhadores desse segmento que residam em outras cidades. Outros critérios para o cadastramento serão divulgados em janeiro.

Neste ano, o Chapéu de Palha beneficiou 9.897 trabalhadores da fruticultura irrigada em sete municípios do Sertão do São Francisco – Petrolina, Lagoa Grande, Belém de São Francisco, Santa Maria da Boa Vista, Cabrobó, Orocó e Petrolândia. Além de um auxílio financeiro no valor de R$ 246,45, complementar ao Bolsa Família, participam de cursos de qualificação profissional. O Chapéu de Palha, nas três etapas – Fruticultura Irrigada, Cana-de-açúcar e Pesca -, em 2015, cadastrou 50.325 trabalhadores rurais em 90 municípios do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Agricultor é assassinado com tiro de calibre 12 no rosto na zona rural

Um agricultor  identificado como  João Carlos Honorato,  de 30 anos de idade,  foi assassi…