Caso Beatriz: Jovem desmente boatos espalhados em redes sociais

5

familia

A necessidade do ser humano de interação transformou as redes sociais no maior ponto de encontro de pessoas que compartilham interesses em comum.

Mas, não é de se estranhar que pessoas, mal intencionadas ou que desconhecem a existência de leis que regem o ambiente virtual, executam diversos crimes nas redes e inventam mentiras se pensar nas consequências.

Recentemente, o caso da morte da garota Beatriz Mota transformou essa plataforma em um espaço de mentiras e calúnias que prejudicam não só os familiares da criança, mas também aquelas que estão sendo acusadas de terem cometido o crime.boatos

O blog dedica total apoio a João Paulo Figueredo Rodrigues e a sua família. O jovem foi vítima de pessoas que, sem motivo inventaram histórias falsas sobre o mesmo associando-o ao fato do assassinato ocorrido na última quinta-feira (10) no Colégio Maria Auxiliadora.

Em visita ao blog, o jovem demonstrou sua indignação por conta de uma foto que começou a ser espalhada nas redes sociais, onde ele estava na noite do crime com uma camisa rosa sentado na arquibancada da instituição (Foto ao Lado). Até hoje, essa pessoa de camisa clara seria suspeito e foi aí que começaram a disseminar compartilhamentos de imagens do jovem como se ele fosse o assassino.

familia2“Minha família, minha namorada estão desesperados, eu ainda passei mais de dez vídeos para a polícia no momento da festa, da conclusão da minha namorada, eu não fiz nada. Quero que parem de postar essas imagens, pois não tenho mais sossego. No dia eu cheguei cedo por volta de 18h:20 e não tinha ninguém nas arquibancadas. Enquanto eu estava sentado, minha namorada foi tirar fotos e eu fiquei observando e esperando os familiares dela e os meus chegarem. Estão mandando fotos para grupos de whatsapp como se eu fosse o assassino; As pessoas usam a expressão: “Olha o elemento”, “esse cara aí de rosa”, por favor parem com isso”, desabafa o rapaz.

João Paulo prestou queixa na delegacia sobre o que andam inventando a seu respeito e coincidentemente, ele encontrou os pais de Beatriz, que abraçaram o jovem deixando evidente o apoio da família a João Paulo (Foto Acima).

“Quando eu abracei Sandro, ele disse que eu ficasse tranquilo, pois o mesmo está do meu lado”, contou João Paulo que é ex-aluno do professor Sandro.

“Eu espero que as pessoas deixem a polícia concluir com os trabalhos, não está sendo fácil para mim, imagine para a família de Bia, é muito sofrimento e as pessoas fazendo isso, estão ainda mais magoando a família causando dor e tristeza”, conclui.

 

 

5 Comentários

  1. Maria Julia Sales de Sá

    15 de dezembro de 2015 em 20:56

    Meu Deus! As pessoas não tem mesmo o que fazer… esse menino é uma pessoa ótima, eu à conheço, ele não poderia fazer mal a ninguém! Só pesso mais amor pra esse mundo!!! E que as pessoas tenham consciência e deixem a polícia trabalhar em paz!!!

    Responder

  2. elievelton

    16 de dezembro de 2015 em 10:25

    poxa aonde a internet vai parar muito triste

    Responder

  3. giza

    16 de dezembro de 2015 em 17:25

    Fique em paz rapazinho,isso é de quem não tem o que fazer.Lembre-se Deus existe e tudo vai ser esclarecido para o bem de todos.Você vai ficar em paz e os pais da Bia também vai saber quem isso com seu anjinho.Estou em oração todos os dias para tudo isso acabar.Confio na justiça de Deus e na dos homens também e sei que a policia está trabalhando serio para tudo isso ser esclarecido.Fique com Deus.

    Responder

  4. Marconi Costa

    17 de dezembro de 2015 em 08:49

    Minha gente, o caso é sério. Já existem leis que podem punir aqueles que usam as redes sociais para fazer acusações infundadas e sem comprovação judicial. Esse tipo de divulgação atinge pessoas inocentes, até que se prove o contrário, abalam a estrutura de qualquer um. Já houve casos em que pessoas foram assassinadas em vias publica somente porque colocaram fotos e acusações sobre esta de uma pessoa que se parecia com um suspeito acusado por estrupo. Foi descoberto o infame erro e ai? Acredito que as autoridades policiais estão no maior empenho para se descobrir o verdadeiro monstro e entregá-lo à justiça. Respeitem a dor desta família que perde um anjo para um representante do demônio entre os humanos.

    Responder

  5. Simone Limontys

    17 de dezembro de 2015 em 23:30

    Meu deus tou horrorizada com certas portagens

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pacote de obras contabiliza outras cinco creches de alto padrão em Petrolina (PE)

Uma das grandes novidades do ano letivo de 2021 da rede Municipal de Educação de Petrolina…