Caso Beatriz: Homem preso após fugir de hospital em Jacobina (BA) é solto por falta de provas

O homem que havia fugido do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, em Jacobina (BA), e preso horas depois na cidade de Pindobaçu (BA), foi solto após falta de provas em relação ao caso da morte de Beatriz Angélica Mota Ferreira da Silva, de 7 anos, assassinada  em dezembro de 2015,  na cidade de Petrolina (PE).

De acordo com informações do repórter policial  Ivan Silva, da Rádio Caraíba FM, após ser detido,  o homem, que que não portava documentos, confessou ter matado a esposa em 2018, em Fortaleza, no Ceará. Ele disse que na época conseguiu sair do  flagrante, se apresentou na delegacia e após ser solto  entrou em depressão e fugiu da cidade.

De acordo com o repórter, após levantamento na delegacia da cidade baiana, ficou comprovado que o homem não tem envolvimento com a morte de Beatriz. O detido foi liberado logo em seguida.

O homem disse que usou nome falso no hospital de Jacobina (BA) pois imaginou que tivesse mandado de prisão em seu desfavor. Ele disse que queria registrar B.O, pois teria passado por constrangimento e correu o risco de ser linchado pela população em virtude da sua foto ter sido circulada em vários grupos de troca de mensagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Prefeito de Cabrobó (PE) emite decreto proibindo eventos, fogueiras e queima de fogos no período junino

O Prefeito de Cabrobó (PE), Galego de Nanai emitiu decreto que proíbe a realização de even…