Caso Beatriz: Colégio em que criança foi morta emite nota após prisão do assassino

O Colégio em que Beatriz Angélica Mota foi assassinada emitiu nota na quinta-feira (13), após a polícia localizar o homem acusado de matar a criança.

Marcelo da Silva, de 40 anos, já estava preso no Presídio de Salgueiro (PE), desde 2017 por crime de estupro, e só foi localizado como autor do crime contra Beatriz após exames de DNA.

Confira a nota: 

O Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, tendo em vista as informações repassadas pelo Secretário de Defesa Social do Estado de Pernambuco em entrevista realizada no dia de ontem (12/01/2022) , de que após exames de periciais de DNA conseguiu-se identificar o executor do crime da menor Beatriz Mota, vem a público manifestar que as respectivas informações, nesse primeiro momento, trazem alento a toda comunidade Salesiana, que tanto busca pela solução  deste caso. Reafirmamos que nos solidarizamos com os pais e familiares de Beatriz Mota e que continuamos colaborando, irrestritamente, sempre com as investigações sempre que somos acionados. Rogamos pela continuidade das apurações confiando plenamente na justiça, Polícia Civil do Estado-PE e Ministério Público-PE para a solução do Caso“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anvisa libera venda de autotestes de covid-19 em farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu nesta sexta-feira, 28, liberar…