Cartel Forte: Justiça recebe denúncia do Ministério Público contra grupo criminoso que atua no Detran Bahia

A Justiça baiana recebeu nesta quinta-feira, dia 8, denúncia oferecida pelo Ministério Público estadual contra cinco pessoas acusadas de integrar um esquema criminoso montado na prestação de serviço de estampamento de placas veiculares junto ao Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-Ba). A denúncia é um desdobramento das investigações da segunda fase da Operação Cartel Forte, liderada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco). Agora, todos responderão na Justiça por prática de associação criminosa.

O presidente da Associação Baiana de Estampadores de Placas Veiculares e Similares (ABEPV), Adriano Muniz Decia; Catiucia de Souza Dias, apontada como gerente operacional do esquema, e o servidor do Detran Leandro Reis dos Santos responderão pelo crime de corrupção ativa. Por corrupção passiva, foram acusados os servidores do Detran Alex de Carvalho Souza Junior e Patrícia Meireles Notari.

Segundo a juíza Virgínia Silveira, a denúncia “apresenta prova da materialidade e indícios de autoria, que constituem justa causa para o início da persecução criminal pelo Judiciário”. Foi dado um prazo de 10 dias para que os réus possam responder às acusações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE):  2° BIEsp prende suspeito com drogas, arma, dinheiro e caderno de anotações sobre o tráfico

Policiais do 2° BIEsp se deslocaram até o bairro Jardim Amazonas, em Petrolina (PE), após …