Carnaval deve aumentar em 30% atendimentos por acidentes de trânsito

O período de festividades carnavalescas associado às altas temperaturas e clima seco, muito comuns nesta época do ano, reforçam a necessidade de cuidados especiais com a nossa saúde. Boa parte desses cuidados tem relação com a ingestão de alimentos e líquidos e a exposição ao sol. Outro ponto que merece atenção é a prevenção de acidentes de trânsito. Isso porque, durante o carnaval, observa-se um expressivo aumento nos atendimentos de emergência ligados a trauma no Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco, vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (HU-Univasf/Ebserh).

Segundo especialistas do Hospital Universitário, acidentes de trânsito associados ao uso de bebida alcoólica continuam sendo um grave problema de saúde pública, sendo a população mais jovem o grupo que registra maior impacto para morbidade, mortalidade e incapacidades. Os efeitos do álcool comprometem a coordenação motora, o tempo de reação e o julgamento, tornando-se uma ameaça iminente para a segurança viária.

“Consumir bebidas alcoólicas e dirigir é uma combinação perigosa, aumentando significativamente a quantidade e a gravidade dos acidentes de trânsito. Sem contar que essas ocorrências afetam, além dos usuários de bebida alcóolica, outros indivíduos, como motoristas, passageiros, pedestres, ciclistas e motociclistas”, alerta Leonel Batista, chefe substituto do Setor de Paciente Crítico do HU-Univasf/Ebserh.

Carnaval deve aumentar em 30% atendimentos por acidentes de trânsito

Para as próximas semanas, Leonel Batista estima um aumento de até 30% na demanda de procura e internações no Hospital Universitário em razão de traumas. Número, em sua maior parte, produzido pela violência do trânsito, sendo a ingestão nociva de álcool o maior responsável. Para atuar nesse contexto, o HU-Univasf/Ebserh elaborou plano de ação com aumento de turnos cirúrgicos, reforço das equipes assistenciais, otimização de giro de leitos e maior integração com a Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco (Rede PEBA), criada em 2011 e composta por 53 municípios distribuídos nos estados de Pernambuco e Bahia.

No entanto, não existe nada mais eficiente do que a prevenção dos acidentes de trânsito, tornando-se indispensável uma reflexão de toda a sociedade, sobretudo dos jovens, que são as maiores vítimas da combinação trânsito e álcool.

“Pedimos a atenção de toda a população, principalmente dos foliões, para que façam escolhas responsáveis. Se planejar consumir bebidas alcoólicas, designe um motorista ou utilize transportes públicos, serviços de táxi ou aplicativos”, acrescenta Leonel Batista.

Atenção redobrada para a hidratação

A longa exposição ao sol e o excesso de ingestão de bebidas alcoólicas são o grande vilão para a desidratação do corpo. É preciso manter a atenção para o consumo constante de água e sucos neste período de carnaval. No caso da ingestão de líquidos, importante conhecer a procedência dessas bebidas, pois sem preparo ou manejo adequado, pode-se aumentar o risco de gastroenterites e, assim, piorar o risco de desidratação”, aconselha Aristóteles Cardona, médico de Comunidade e da Família e gerente de Atenção à Saúde do HU-Univasf/Ebserh.

Fechado para comentários

Veja também

Após transplante de rim, Faustão segue em observação; saiba qual estado de saúde do apresentador

Qual o estado de saúde do apresentador Fausto Silva? Internado desde o último domingo (25)…