Carla Zambelli critica fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões, mas votou sim para a LDO

Após usar as redes sociais para criticar o aumento do Fundo Eleitoral —que passou de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões— e dizer que a mudança era “inadmissível”, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) votou “sim” para aprovar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022, com a previsão de um déficit de R$ 170,47 bilhões para os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União.

Depois que a Câmara dos Deputados aprovou o texto da LDO para 2022, Zambelli voltou às redes dizendo que a Casa havia aprovado o “inaceitável fundão eleitoral” e que a população “não merece esse escárnio”.

Internautas, no entanto, reagiram e chamaram a deputada de “hipócrita” e falaram em “falsidade” na sua postura. Outros pediram explicações sobre a posição favorável. Zambelli, então, publicou um vídeo e fez outras postagens justificando a decisão. A bolsonarista disse que seu voto foi em relação “ao texto principal do projeto”, porque seria “de uma irresponsabilidade incrível” deixar o Brasil sem orçamento, e que precisava aprová-lo por ser governista. Afirmou também que, assim como o PSL, ela foi “a favor do destaque do Novo para retirar do texto o fundão” e que o mesmo havia sido rejeitado após a aprovação do texto principal.

A esperança da deputada, conforme as postagens, era que os senadores derrubassem o que ela chamou de “aberração”. A LDO para 2022, no entanto, foi aprovada no Congresso Nacional, com o Fundo Eleitoral ampliado para R$ 5,7 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Prefeito Miguel Coelho recebe primeira dose da vacina contra Covid-19

Nesta terça-feira (03), foi iniciada uma nova etapa da vacinação contra Covid-19 em Petrol…