Câmara rejeita denúncia contra Temer

0

Com intensas manobras orientadas pelo governo para trocar integrantes, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados rejeitou nesta quinta-feira (13), por 40 votos a 25 (e 1 abstenção), o parecer do relator Sergio Zveiter (PMDB-RJ), que era a favor da autorização de que a denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer (PMDB) possa ser julgada pelo STF (Supremo Tribunal Federal). O presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), se absteve na votação, como uma forma de preservar sua isenção na condução do processo.

A decisão foi tomada em votação na comissão nesta tarde. Todos os 66 titulares estavam presentes no momento da decisão. Logo em seguida, Pacheco já designou Paulo Abi-ackel (PSDB-MG) como relator de um novo parecer que corresponda à vontade da maioria da comissão, isto é, que seja contra o prosseguimento da denúncia.

As bancadas do PP, PRB, PTB, PHS, PSC, PR, PSD, PROS e PV votaram integralmente contra o relatório de Zveiter. Todos os deputados do PODE, do PT, do PCdoB, do PPS, do PSOL e da Rede foram favoráveis ao relator. Já as
bancadas de PMDB, DEM, Solidarierdade, do PSDB e do PSB tiveram votos mistos.

Desta maneira, a decisão desta quinta-feira representa uma vitória parcial para o governo, que ganha força política para barrar a denúncia, mas não assegura ainda o arquivamento do processo.

A decisão final sobre o prosseguimento do julgamento da denúncia no Supremo será tomada pelo plenário da Câmara. Os dois relatórios – o de Sergio Zveiter, que foi derrotado, e o de Paulo Abi-ackel – serão lidos, e então todos os deputados decidirão qual parecer seguir. (Uol).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Amor e ódio serão discutidos na 6ª Jornada de Estudos em Psicanálise da Univasf

Com o tema “Amor, ódio e indignação em tempos de cólera”, a VI Jornada de Estudos em Psica…