Brasil tem primeiro óbito por varíola dos macacos; primeiras vacinas devem chegar em setembro

O Ministério da Saúde (MS) deve receber as primeiras vacinas para varíola dos macacos em setembro. De acordo com a pasta, cronograma preliminar prevê a entrega de pouco mais de 20 mil doses na primeira remessa e, depois, em novembro, o restante até completar as 50 mil doses encomendadas pela pasta. Os imunizantes serão destinados a profissionais de saúde e contactantes de pacientes com a doença.

A pasta pretende lançar ainda em agosto uma campanha publicitária para conscientização sobre a doença. As peças devem ser veiculadas nas redes sociais e nos meios de comunicação.

Atualmente, há 1.176 casos confirmados da doença no Brasil e outros 513 casos suspeitos. Mais cedo a pasta confirmou a primeira morte de um paciente com varíola dos macacos. De acordo com nota divulgada pela pasta, o homem de 41 anos tinha histórico de comorbidades e tratava um câncer no sistema linfático.

O Brasil tem vivido uma explosão no número de casos de varíola dos macacos nas últimas semanas. Nesta quinta-feira, após repercussão negativa acerca da condução do combate à doença, o Ministério da Saúde criou um comitê sobre o tema. A primeira reunião do grupo ocorreu nesta sexta-feira.

– Gostaríamos de tranquilizar toda população de que a monkeypox é uma doença viral de baixíssima letalidade. As últimas informações da OMS temos cerca de 20 mil casos e apenas 5 óbitos. Diferentemente da Covid, a transmissão se dá apenas por contato direto em feridas infecciosas e fluidos corporaris. O Ministério da Saúde tem monitorado de forma diuturna o comportamento do vírus- afirmou o secretário-executivo da pasta, Daniel Pereira.

Fechado para comentários

Veja também

Covid-19: Com tendência de queda, Petrolina (PE) registra 14 novos casos na terça-feira 

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde na terça-feira (16) registra q…