Brasil se destaca na busca por uma vacina contra a Covid-19

0

O Brasil não conseguiu conter a pandemia do coronavírus, mas paradoxalmente está bem posicionado no campo das vacinas, com testes em larga escala e a produção de milhões de doses à vista.

Diferentemente da Europa, ou da China, o vírus ainda está em plena expansão por aqui, condição ideal para testar a eficácia de uma vacina, no segundo país mais afetado do mundo, depois dos Estados Unidos.

Maior produtor mundial de vacinas contra febre amarela, o Brasil também é reconhecido por sua expertise no campo das vacinas, que produz em larga escala nos institutos públicos de referência.

É por isso que os responsáveis por dois dos projetos mais avançados, o da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca, e o da chinesa Sinovac, realizarão em milhares de brasileiros os testes da fase 3, última etapa antes da homologação.

Apenas três projetos em todo mundo chegaram a essa fase e o Brasil não sairá perdendo, com acordos de transferência de tecnologia que lhe permitirão, se os testes forem conclusivos, produzir essas mesmas vacinas para imunizar rapidamente sua população e até exportar doses para países vizinhos.

Com medidas de isolamento social geralmente pouco rigorosas, aplicadas de forma caótica de acordo com os estados, o Brasil, de 212 milhões de habitantes, não conseguiu conter a pandemia, que avança agora para o interior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina avança para Etapa 5 do Plano de Retomada das Atividades, porém bares, restaurantes e academias permanecem fechados

O Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco autorizou as cidades do Sertão que in…