Brasil quer enviar avião para buscar vacinas, mas Índia diz que é ‘muito cedo’, diz jornal

A Índia não começou seu programa de imunização contra a Covid-19 e, por isso, considera muito cedo para se comprometer em exportar doses do imunizante, inclusive para o Brasil, diz o Hindustan Times, jornal do país. Enquanto isso, o Brasil tem um avião pronto para decolar com a missão de buscar 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca produzidas no país.

Fontes do jornal afirmam que a decisão de exportar doses de imunizante para outros países deve demorar mais tempo.

A informação é corroborada pela fala, durante esta semana, do porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava. Questionada sobre exportação de vacinas, ele afirmou que o programa de imunização do país seria lançado no sábado e, portanto, ainda era muito cedo para discutir a entrega a outras nações.

“Você deve se lembrar que o primeiro-ministro já afirmou que a produção e capacidade de entrega da Índia serão usados para o benefício de toda a humanidade para combater essa crise”, disse Srivastava. “O processo de vacinação na Índia está apenas começando. É muito cedo para dar uma resposta específica sobre destinação para outras países enquanto ainda estamos analisando os cronogramas de produção e entrega. Nós tomaremos decisões a esse respeito no devido tempo, isso pode demorar.”

Enquanto isso, no Brasil, um avião da Azul foi fretado pelo Ministério da Saúde para buscar as 2 milhões de doses da vacina de Oxford na Índia. O plano de partida, porém, foi adiado nesta quinta-feira (14) e o novo plano é ele deixar o Brasil na sexta-feira (15), às 23 horas.

O avião estava previsto para sair do país às 13h desta quinta com destino a Recife, de onde iria partir direto para a cidade indiana de Mumbai. Agora, ele saíra da capital pernambucana somente na sexta-feira.

“O avião da companhia aérea Azul começará sua rota para buscar os dois milhões de doses da vacina contra a Covid-19 na Índia às 15h30 desta quinta-feira (14), decolando do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, São Paulo, com escala ao Aeroporto de Guararapes, em Recife. A partida da cidade pernambucana para Mumbai, na Índia, foi reprogramada em algumas horas por questões logísticas internacionais e continua seu plano de voo nesta sexta-feira (15), às 23h”, disse a pasta em nota. (Bahianotícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Butantan recebe matéria-prima para fabricação de 14 milhões de doses da Coronavac

O Instituto Butantan recebeu uma nova remessa da matéria-prima para fabricação da vacina c…