Bolsonaro comunica a Alexandre de Moraes que vai viajar para Argentina para posse de Milei

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) informou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que vai viajar no sábado para a Argentina para participar da posse de Javier Milei como presidente. Os advogados de Bolsonaro afirmaram que o aviso ocorreu devido às diversas investigações nas quais o ex-presidente é alvo.

“Em atenção às investigações em curso e com profundo respeito a este Juízo, o peticionário vem aos autos informar que estará temporariamente ausente do país no período compreendido entre os dias 07 e 11 de dezembro”, diz a petição protocolada nesta terça.

Os advogados explicaram que Bolsonaro irá utilizar sua carteira de identidade, e não o passaporte, na viagem. Em maio, quando o ex-chefe do Executivo foi alvo de busca e apreensão, Moraes chegou a listar o passaporte como um dos itens a serem recolhidos, mas a Polícia Federal (PF) julgou que não seria necessário.

De acordo com as informações enviadas ao STF, Bolsonaro irá viajar na quinta-feira para Buenos Aires e retorna ao Brasil na segunda-feira. Ele se aproximou de Milei durante a campanha foi convidado pelo presidente eleito para a cerimônia.

Nesta terça, o governo federal confirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não irá comparecer à posse, e que o Brasil será representado pelo ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

Fechado para comentários

Veja também

Rodrigo Carvalheira, suspeito de ter estuprado três mulheres é indiciado pela Polícia Civil

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) indiciou o empresário Rodrigo Carvalheira, investigad…