Bahia: Estudante de medicina é acusado de aplicar golpe que lesou mais de 150 pessoas

Um estudante de medicina de iniciais H.S. é investigado por um esquema de pirâmide financeira que soma um prejuízo de ao menos R$ 7 milhões em Jequié, na Bahia.

De acordo com o delegado Nadson Pelegrini, da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), vários dos lesados são pessoas conhecidas da sociedade, como empresários, políticos e até policiais. “Ele não escolhia as vítimas. Ele acabou lesando uma imensa gama de investidores”, declarou.

Segundo a Polícia Civil, o esquema começou a ser apurado após o líder do negócio atrasar pagamentos e depois parar de efetuá-los. A suspeita é que o crime tenha atingido mais de 150 clientes.

O estudante deve responder por estelionato, crimes contra a economia popular, contra o mercado de capitais, contra a ordem econômica e contra o Sistema Financeiro Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Shows poderão ter 2.500 pessoas, mas a dança segue proibida; é permitido ficar de pé usando máscara

Desde o início de setembro, o governo do estado começou a liberar “eventos-testeR…