Assassinatos aumentam 7,1% no primeiro semestre de 2021 na Bahia

A Bahia teve um aumento de 7,1% nos assassinatos no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2020. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Nos seis primeiros meses deste ano, foram registradas 2.931 mortes violentas, contra 2.737 no primeiro semestre de 2020. Ou seja, 194 a mais. Estão contabilizadas no número as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Os dados do Monitor da Violência apontaram que em todo o Brasil, o número de assassinatos caiu 8%. No entanto, a Bahia e mais cinco estados registraram alta no número de mortes violentas: Paraíba, Roraima, Amazonas, Maranhão e Piauí.

O estado de Roraima foi o que teve o maior aumento no número de assassinatos: 40,4%.

“Os motivos para o alerta vêm da região Norte. Roraima (40%) e Amazonas (36%) ficaram nos primeiros lugares entre os que mais cresceram, justamente estados onde os conflitos em áreas indígenas foram mais intensos, com suspeita de participação do crime organizado na invasão de terras”, avaliou Bruno Paes Manso, do NEV-USP.

Em levantamento feito pelo Monitor da Violência, em maio deste ano, a Bahia apareceu como o estado responsável por 13,5% de todas as mortes violentas registradas no país, no primeiro trimestre deste ano.

O levantamento, que compila os dados mês a mês, faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Equipe do Corpo de Bombeiros vai a Pilão Arcado (BA) para controlar focos de incêndio na região

Uma Guarnição de Incêndio Florestal do 9º GBM, em Juazeiro (BA), se deslocou para a cidade…