Artigo do leitor: UMA PANDEMIA PARA MEUS FILHOS…

Um ano se passou
A vida de todos mudou
A rotina online nos tomou e sufocou…
Corre pra dentro de casa…
Sai da rua…
Troca a realidade pela virtualidade…
Vai compra, atualiza, acessa, conecta…
Sai do trabalho
Fica em casa…
Sai da escola
Fica em casa…
Se quiser respirar respire em casa…
O trabalho agora está onde a vida estava…
A escola agora está na tela…não mais na aquarela…
Liguei um, liguei dois, liguei três…liguei infinitos dispositivos e não dei conta
E assim entre trabalho e escola vi-me feito barata tonta
– Mamãe ta na hora da minha aula!
– Sim filho ta na hora da tua aula…das minhas aulas…do trabalho…da palestra…da correção…dos e-mails, da conferencia…
– Mamãe e minha aula?
– Desculpe filho eu não consigo…
Desculpem meus filhos por uma pandemia que me fez tão humana e carnal…
Desculpem por não ter me transformado na mãe virtual…
Desculpem por não acreditar que diante de uma tela toda a vida agora se fará!
Desculpem mas uma mãe na pandemia sofre de dores e agonia, pois viver não é conectar-se dia a dia…
Além do celular pegar e mensagens responder temos comida a fazer, roupas e casa a arrumar, horta pra regar e da saúde de todos cuidar…
E pra quem defende que home office veio para ficar, talvez não perceba direito que pelo computador e pelo celular nunca poderemos AMAR!
Desculpem meus filhos pela mãe não virtual e sofridamente real que me tornei…assim lhes digo meus queridos uma pandemia para vocês…
Uma pandemia com dor e horror que com muita aflição e pavor nos ensina (eu espero) o que realmente é amor…
Assim meus filhos a mestra pandemia tem nos ensinado a cada dia que educação não é veiculo de exclusão nem de competitividade e mesmo sem estar todo tempo conectados vocês têm percebido que viver é COLETIVIDADE.
Uma pandemia para meus filhos que entre risos e lágrimas, alegria e pranto mostra que não se vive sem o coletivo e que para ser gente feliz é preciso descolar do próprio umbigo…
Desculpem meus filhos se eu pudesse minha vida daria e os livraria de horrenda pandemia…mas já que nela entramos e cada dia a enfrentamos que ao menos ela nos revele o quanto de AMOR nos precisamos…
Um dia olharemos para trás e veremos que passou!

Karla Daniele Luz, professora do colegiado de Psicologia da Univasf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ministério Público recomenda a mais seis municípios seguir com vacinação de grupos prioritários; Arcoverde (PE) na lista

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio das Promotorias de Justiça locais, exp…