O projeto que altera a Lei que criou a Taxa de Administração do Regime Próprio de Previdência Social do Município de Juazeiro em 2% e a matéria  sobre a terceirização de alguns serviços municipais, que serão absorvidos por organizações sociais e o contrato de empréstimo no valor de R$ 15 milhões de reais junto a Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), para execução de obras e serviços de infraestrutura urbana ou saneamento foram motivos de confusão e bate-boca entre lideranças comunitárias e vereadores.

Confira no vídeo o momento da manifestação de servidores que acompanharam a sessão na Casa Aprígio Duarte Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Máquina do tempo: “Uma viagem ao passado através da música”

Raul Seixas – O dia em que a terra parou …