Após reclamações, comunidade de Terra Nova em Petrolina (PE) se reúne com Ouvidoria da Armup sobre falta de água

A Comunidade de Terra Nova distante 45 km do Centro de Petrolina (PE), vem há muito sofrendo com a falta de água nas torneiras, chegando a durar até 20 dias sem o líquido precioso. Para dona Maria Madalena de 59 anos, nascida na comunidade, “é motivo de muita revolta ver a rede de água passar no seu terreiro e a Compesa não fornecer sua água, e tendo que pagar para ter água em carro pipa”.

A comunidade de Terra Nova consta com aproximadamente 400 imóveis e está às margens da BR-407, onde fica a Estação de Tratamento de Água de Morro do Crioulo, zona rural de Petrolina, que abastece Pau Ferro, Rajada, Afrânio e Dormentes.

Segundo os moradores, a Compesa tem se negado a fornecer água diariamente, mas a conta permanece com valores absurdos, e ainda há imóveis que não tem hidrômetro, o que favorece o desperdício de água, prejudicando assim os demais moradores que residem na parte final de algumas vias.

O Ouvidor da ARMUP Pedro Caldas, esteve acompanhado do vereador Marquinhos de Rajada, e do gerente regional da secretaria de governo Rogério Passos, que se prontificou em passar um relatório para o Diretor-Presidente da ARMUP, a fim de buscar solucionar o problema.

“É indimissivel morar às margens do Rio São Francisco e constatar que ainda muitos irmãos do interior não dispõe de água tratada. Não podemos aceitar que os governos leve água da transposição para o Ceará e a Paraíba, e Terra Nova, Curral Queimado e os Assentamentos Lyndolpho Silva e Nossa Senhora de Fátima não tenha água tratada todo dia em suas torneiras”, assegurou o Ouvidor Pedro Caldas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pernambuco tem 191 casos da Covid-19 e sete óbitos em 24h

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta segunda-feira (27), 191 casos da …