Após polêmica, Câmara de Vereadores de Petrolina aprova reajuste salarial dos servidores municipais

0

O líder da Bancada de Oposição de Petrolina, o vereador Paulo Valgueiro, pediu correção na sessão ordinária da Casa Plínio Amorim desta terça (26) do Projeto de Lei n ° 003/2019 que dispõe sobre o reajuste salarial dos servidores municipais, mas no texto apresentado pelo Executivo municipal havia o parágrafo garantindo reajuste também para os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, concedido na última quinta (21) no PL n° 004/2019, também sob determinação do Governo Federal.

Na sequência, os vereadores da Bancada de Oposição pediram retificação do documento elaborado pelo Executivo municipal, que segundo lideranças sindicais, podia trazer elevação salarial das categorias de saúde já beneficiadas semana passada, que tornaria discrepante às outras classes trabalhadores do município.

A vereadora Cristina Costa reforçou que a Lei tem que ser cumprida. “Estamos aqui, Legislativo e o Executivo, para fazer valer a proposta do Governo Federal, que repassa o recurso para o reajuste do servidor”, e criticou vereadores que quiseram minimizar o erro no texto. “Aqui não é extensão da prefeitura, os projetos devem estar claros e corretos, Petrolina não merece desatenção e amadorismo, porque o que vale é o que está escrito, documentado, não nos convence essa desculpa de erro de digitação, o Executivo precisa dar mais atenção na hora de elaborar o projeto, e essa Casa tem que oficializar os vereadores quando perceber os erros”, concluiu.

Valgueiro pediu mais atenção do Governo ao elaborar os projetos e da Comissão de Justiça e Redação que desapercebeu o erro, dando parecer favorável ao Projeto do Executivo municipal com falha no texto. “Mais uma vez somos pegos de surpresa com projetos enviados em cima da hora para nós vereadores da Casa, pelo menos, nós da Bancada de Oposição sempre recebemos os projetos no dia de sua apreciação, não temos tempo hábil de analisar o documento e pedir alguma alteração antes da sessão iniciar”. Durante seu pronunciamento Valgueiro também mandou um recado: “Estamos aqui aguardando o tão sonhado Plano de Cargos, Carreira e Salários dos servidores municipais de Petrolina”.

Com a polêmica já lançada na sessão, o líder da bancada de situação Aero Cruz (PSB) rebateu Paulo Valgueiro, alegando que o parlamentar gosta de fazer “charminho” com pequenas situações.

“Alguns vereadores de oposição gostam de fazer charminho. A gente sabe que teve um erro de digitação no projeto e o vereador se apega a isso pra atingir o prefeito Miguel Coelho. O parlamentar esquece que em oito anos o prefeito que ele apoiou nunca concedeu reajuste e fez aqui um carnaval”, disparou.

Após os pedidos de correção do texto, o projeto foi aprovado por unanimidade pelos 20 vereadores presentes na sessão, concedendo o reajuste aos servidores de Petrolina em obediência a proposição do Governo Federal.

O que mudou?

Ficam reajustados os valores dos vencimentos básicos dos profissionais de nível elementar, nível médio e nível superior sendo:

I – R$ 1.000,87 (um mil reais e oitenta e sete centavos) para os profissionais de nível elementar;

II – R$ 1.013,26 (um mil, treze reais e vinte e seis centavos) para os profissionais de nível médio;

III – R$ 1.115,39 (um mil, cento e quinze reais e trinta e nove centavos) para os profissionais de nível superior.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Bolsa Família começa a pagar R$ 2,6 bilhões para beneficiários

Mais de 13,8 milhões famílias começam a receber o benefício do Bolsa Família relativo ao m…