Após passaportes, falta de dinheiro deverá atingir órgãos de segurança

0

A suspensão da emissão de passaportes pode ter sido a primeira de uma série de baixas que a crise orçamentária deve impingir a órgãos de segurança, de acordo com a coluna Painel, do jornal Folha.

Em memorando, o coordenador da Força Nacional, João Goulart dos Santos, pede suplementação orçamentária de R$ 120 milhões e afirma que, sem isso, será preciso desmobilizar ao menos 1.550 homens do programa. Ele diz que, com o que há em caixa, não é possível garantir o pagamento de passagens aéreas e diárias de seu efetivo.

Segundo a publicação, o documento foi enviado pelo coronel dos Santos ao Ministério da Justiça no último dia 12. Ele afirma que, mesmo se desmobilizasse até o dia 31 de julho 1.550 homens da Força, seria preciso remanejar recursos de outras áreas da pasta para cobrir o deficit de seu grupamento.

A coluna detalha que a Força Nacional apoia corporações de Estados e municípios em situações de urgência ou calamidade.

Ainda de acordo com o jornal, o Ministério da Justiça informou que “a situação está sob análise” e que, “assim que concluir as avaliações, adotará a solução cabível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Sobe para 20 toneladas o total de óleo recolhido no litoral de Pernambuco

A força-tarefa montada pelo Governo do Estado e órgãos ambientais recolheu, até 12h desta …