Após notificação do MPF, município pernambucano corrige informação falsa sobre vacinação de advogados contra a Covid-19

A partir de notificação do Ministério Público Federal (MPF), o município pernambucano de Manari (PE) retirou de suas redes sociais divulgação equivocada de que estaria vacinando prioritariamente advogados por determinação do MPF, informação que não é verdadeira. Também foi providenciado, pelos mesmos canais de comunicação, o esclarecimento de que a notícia sobre a suposta ordem do MPF era falsa. O caso está sob responsabilidade da procuradora da República em Garanhuns (PE) Maria Beatriz Ribeiro Gonçalves.

Postagem da prefeitura havia convocado os advogados do município para serem vacinados, sob alegação de que a ordem para inclusão da categoria como preferencial havia partido do MPF. A procuradora da República recomendou também a imediata suspensão da vacinação desse grupo, caso ainda não houvesse sido encerrada.

O MPF está apurando ainda a informação, fornecida pela prefeitura, de que a determinação para vacinação dos advogados teria partido da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Petrolândia (PE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Ajustes finais marcam último treino da Juazeirense antes da viagem para enfrentar Bahia de Feira

O Cancão de Fogo fez sua última atividade antes de pegar estrada para enfrentar o Bahia de…