Após mais de 70 km de caminhada, salgueirense chora por não cruzar fronteira com a Polônia: “É desesperador”

A salgueirense Vitória Magalhães, mãe de Benjamin, de 4 anos e  esposa do jogador Júnior Reis, que atuou no Carcará de 2017 a 2018, e atualmente joga na Ucrânia, fez uma atualização em suas redes sociais (@magalhaes1379)  no sábado (26) e neste domingo (27), sobre a lamentável situação que sua família e outros dois amigos estão enfrentando para cruzar a fronteira com a Polônia e deixar pra trás o cenário de guerra da Ucrânia.

Na última atualização, feita há três horas, Vitória escreveu: “São inúmeras pessoas tentando ajudar, porém, somente após  a fronteira. Pedimos carona, oferecemos dinheiro para nos levar, a gente tentou de todas as coisas possíveis, acreditei. Mas do lado da Ucrânia não tem nada a se fazer sozinho, não vamos conseguir passar”, lamentou, acrescentando que os militares não estão deixando atravessar a  fronteira não está a pé, somente de carro.

Antes disso, Vitória disse que o grupo caminhou mais de 70 quilômetros até chegar na fronteira, onde tinha previsão  resgatado por voluntários da Polônia,  porém, os militares emburraram seu grupo, impediram que eles continuassem a caminhada e sequer olharam seus passaportes.

“Gente, na verdade, não tem como contar com ninguém. A embaixada não ajuda. Chegamos aqui, andamos, acredito eu, mais de 70km a pé e falta apenas 3 para a fronteira, e simplesmente uns militares empurraram os meninos, não olharam os passaportes, não sabem de onde a gente é. Estamos parados no posto, o frio tá muito intenso. É desesperador e o país da gente não faz nada”, lamentou.

Após  a longa caminhada até  fronteira e a tentativa  falida de fugir da zona de guerra, Vitória desabafou, desesperançosa. “Não deixam a gente passar. A gente tá no posto, a gente não tem coberta. Benjamim tá dormindo, a gente não tem como voltar pra trás, não tem como ir pra frente”, falou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Em resposta à cobrança de estudante, Guarda Civil Municipal diz que intensificará trabalho de segurança no entorno da Univasf

A Guarda Civil Municipal de Petrolina enviou uma nota em resposta à matéria publicada no b…