Anvisa restringe venda de remédio que governo testará contra covid-19

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), órgão do Governo Federal responsável pelo registro e pela liberação de medicamentos no Brasil, determinou, na tarde de quinta-feira (16), a restrição para venda do medicamento nitazoxanida, que será testado no combate ao vírus causador da covid-19.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, chegou a anunciar os testes de um medicamento, que até então era mantido em sigilo. A medida era para evitar uma corrida nas farmácias pela busca do medicamento, que não tem eficácia comprovada até o momento.

Na manhã de ontem, o nome da droga, nitazoxanida, já circulava nas redes sociais o que fez a agência federal decidir por classificar o remédio como de venda controlada e exigir que as vias da receita sejam retidas para venda.

Além disto, a Anvisa determinou que vendas, estoques e até perdas desse medicamento sejam registradas em um sistema de controle do órgão.

As farmácias também deverão anotar dados pessoais do comprador e informar estes dados para a agência reguladora.

Medicamento em testes

A medida é considera importante para evitar um uso indiscriminado do medicamento e o desabastecimento do mesmo para quem já tem prescrição para usá-lo nos tratamentos de seu uso comum.

Além disto, não há até o momento nenhum dado sobre efeitos colaterais ou eficácia do medicamento no tratamento contra a covid-19, já que os testes ainda não foram iniciados, mas que devem acontecer nas próximas semanas. (R7).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

MPPE recomenda a Petrolândia, Floresta e outros 15 municípios seguir com vacinação de grupos prioritários

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio de Promotorias de Justiça locais, expe…