Anvisa inicia reunião que vai decidir sobre uso emergencial de vacinas do Butantan e Fiocruz

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deu início à reunião extraordinária diretoria colegiada do órgão para analisar os pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19 no Brasil. A Coronavac, fabricado e desenvolvido pelo Instituto Butantan, em conjunto com a farmacêutica chinesa Sinovac; e o da vacina da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, em parceria com o laboratório AstraZeneca.

Cinco diretores participam da análise, o presidente da Anvisa Antonio Barra, a relatora dos dois pedidos Meiruze Freitas, além de Cristiane Jourdan, Romison Mota e Alex Campos.

A decisão da diretoria é feita por maioria simples, ou seja, de cinco diretores, três votos a favor ou contra definem o resultado, informou a Anvisa.

A reunião começou com discurso do presidente Antonio Barra. Em seguida a diretora relatora fará a apresentação da sua análise.

(Bahia Notícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Butantan recebe matéria-prima para fabricação de 14 milhões de doses da Coronavac

O Instituto Butantan recebeu uma nova remessa da matéria-prima para fabricação da vacina c…