Alvorlande cobra empenho de lideranças políticas para resolver crise hídrica na agricultura irrigada de Petrolina

0

alvorlande

Em discurso da tribuna da Câmara de Vereadores de Petrolina, na sessão desta terça-feira, 26, o vereador governista Alvorlande Cruz, PRTB, cobrou das lideranças eleitas pelo município como os deputados federais Fernando Filho e Gonzaga Patriota, ambos do PSB, e Adalberto Cavalcanti, PTB, além do senador Fernando Bezerra Coelho, do PSB, empenho em buscar os recursos necessários para resolver a crise com a redução da vazão da água do rio São Francisco para a agricultura irrigada de perímetros do município como o senador Nilo Coelho.

“Não é possível que aqui diante de tantas lideranças, só falta ter um Papa aqui que tenha que sair do bolso dos produtores essa conta. Eu faço um apelo aos deputados federais aqui representados e ao nosso senador das águas, o ex-ministro Fernando Bezerra Coelho que se juntem para que essa solução venha com os recursos do governo, transferência entre ministérios. O que não pode é o produtor pagar essa conta”, afirmou Alvorlande.

O vereador falou sobre o tema diante da iminência dos produtores do perímetro Nilo Coelho ter que dá uma contrapartida para a obra emergencial que vai conter a redução da água para a irrigação na região. A obra deverá custar em torno de R$ 60 milhões. Uma assembleia acontecerá nesta tarde de quarta-feira, 27, no Distrito de Irrigação Nilo Coelho com a presença de conselheiros, produtores e de representantes da Codevasf em Petrolina, para definir se os produtores irão contribuir ou não com uma contrapartida para essa obra e se vão de quanto será o percentual.

“Não se pode dividir a conta com quem produz não. Está mais do que na hora dos deputados federais e do senador das águas, irem buscar recursos. Quem tem que pagar a conta é o governo federal. Estamos numa região que evoluiu com a irrigação, feita por pessoas que lutaram e lutam pelo crescimento de Petrolina, posso até me inteirar melhor dessa informação, mas no meu ponto de vista quem tem que pagar essa conta é o governo federal e friso, peço ao senador das águas empenho na busca dessa solução”, ressaltou o vereador.

O vereador citou trecho de uma reportagem de uma produtora que paga com consumo da água no seu lote irrigado no Nilo Coelho, uma média de R$ 1.400,00 e que caso os produtores tenham que entra com alguma contrapartida na execução de obras de implantação de um sistema flutuante na tomada da vazão para irrigação no projeto Nilo Coelho, ela passará a pagar cerca de R$ 3 mil.

Alvorlande Cruz foi aparteado pelos colegas Ronaldo Souza (Ronaldo Cancão), PSL e líder da oposição na Câmara, e pelo presidente da Casa, vereador Osório Siqueira, PSB, que é produtor no Nilo Coelho, já que a conta desse projeto poderá cair no colo dos agricultores do Nilo Coelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Homem tenta fugir mas é preso com droga e faca no bairro Mandacaru, em Petrolina (PE)

Um homem, que não teve o nome divulgado, foi preso durante rondas ostensivas de policiais …