“Ainda que não há indícios de surto da Doença de Chagas em Petrolina”, afirma secretária executiva de Vigilância em Saúde

0

A Prefeitura de Petrolina promoveu, nesta quinta-feira (11), no auditório da Secretaria de Saúde, o 1° Encontro do Programa de Prevenção e Controle da Doença de Chagas. O evento, que contou também com o Serviço de Infectologia de Petrolina (Seinpe); Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) e VIII Gerência Regional de Saúde, teve o objetivo de debater a prevenção, controle e tratamento da doença, além de fortalecer o trabalho que já vem sendo realizado no município.

A doença de Chagas é a infecção causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, que tem como o principal vetor o barbeiro. Ela apresenta uma fase aguda que pode ser sintomática ou não, e uma fase crônica, que pode se manifestar nas formas indeterminada, cardíaca, digestiva ou cardiodigestiva. Para o técnico em Epidemiologia, Francisco Freitas, que também coordenou o evento, esses encontros são importantes para uma maior efetividade no combate da doença.

“Tivemos a oportunidade de discutir e debater com todos os setores da saúde, no âmbito municipal e estadual, para ajustarmos e melhorarmos, ainda mais, o trabalho que já vem sendo feito em Petrolina. Esse foi o primeiro encontro, mas já estamos preparando outros, inclusive, com maiores abrangências”, frisou.

Segundo a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, caso alguma pessoa encontre um barbeiro, o procedimento correto é capturar o inseto com cuidado, não matá-lo, e, com as mãos protegidas colocá-lo em um recipiente e encaminhar para a Secretaria de Saúde. É importante esclarecer que nem todo barbeiro é infectado, por isso, a importância da captura do inseto vivo. Após análise laboratorial, a secretaria enviará uma equipe de profissionais para realização de ações preconizadas pelo Programa de Controle da Doença de Chagas.

“Esclarecemos ainda que não há indícios de surto, assim como não há alteração no quadro de infestação do barbeiro no município. Pedimos a colaboração das pessoas para não causar um pânico desnecessário na população. Estamos trabalhando diariamente e caso a pessoa seja picada ou desconfie dos sintomas, deve procurar à unidade de saúde mais próxima e relatar o ocorrido para tomada de medidas cabíveis”, explicou.

O Trypanosoma cruzi é transmitido pelo contato com as fezes do inseto vetor contaminado, mas também existem outras formas de transmissão, como por via oral, pela ingestão de alimentos contaminados com os parasitas. Petrolina possui referência regional para diagnostico, tratamento e acompanhamento dos pacientes com Chagas na Policlínica, próximo a Câmara de Vereadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro: Prefeitura é acionada pelo MPBA para regularizar e reativar Centro de Especialidades Odontológicas (CEO)

O Ministério Público estadual, por meio da promotora de Justiça Rita de Cássia Caxias de S…