7ª Conferência Municipal tem ampla participação popular e discute melhorias na saúde em Juazeiro

conferencia

Debatendo assuntos ligados ao tema “Saúde Pública de Qualidade Para Cuidar Bem das Pessoas: Direito do Povo Brasileiro, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde, por meio do Conselho Municipal, realizou nos dias 16 e 17 de Julho a 7ª Conferência Municipal de Saúde, no Complexo Multieventos da Univasf.

A solenidade de abertura contou com a apresentação do sanfoneiro Daniel Itabaiana e com a palestra magna da diretora de programas do Ministério da Saúde, Adelaide Maria Caldas Cabral, que debateu sobre o tema da conferência.

Representando os usuários, Maria Nilza Santos destacou a importância de representar a categoria em Juazeiro. “É uma responsabilidade de todos nós buscarmos um SUS melhor. Aqui é o momento de discutir e trazer nossas sugestões para melhorarmos a qualidade da saúde do país, especialmente da nossa cidade. Juntos somos fortes e propostas relevantes foram debatidas nessa conferência”, disse.

O Secretário da Saúde de Juazeiro, Dalmir Pedra aproveitou para ressaltar a importância da conquista do curso de medicina em Juazeiro. “A aprovação do curso de medicina nos mostra a qualidade dos serviços que a cidade vem oferecendo na área da saúde. Sabemos que ainda temos o que melhorar e que a população espera sempre o melhor, mas já conseguimos promover importantes avanços na saúde, a ponto de conquistarmos esse reconhecimento através do MEC e do Ministério da Saúde. Com o curso de medicina a cidade tem muito a ganhar nos próximos anos, pois significa mais investimentos no município e a garantia de que mais médicos vão se fixar em Juazeiro”, destacou o secretário.

Marli Carvalho, representante do Núcleo Regional de Saúde enfatizou a importância das Conferências como forma de garantir mais participação popular na definição das políticas públicas de saúde do município, estado e união.  “O nosso objetivo é lutar pela melhoria do Sistema Único de Saúde. Sabemos das dificuldades, mas vamos apresentar na Conferência Estadual propostas de avanços. A participação da população é muito válida para a garantia de políticas públicas na área”, finalizou.

Muitas propostas de âmbito municipal, estadual e federal foram lançadas, como: melhoramento da Atenção à Saúde Mental, realização de concurso Público para o provimento de cargos efetivos no âmbito das secretarias de saúde municipais e estaduais e não permitir a terceirização, garantir a conclusão do curso de formação em nível técnico para os ACS e ACE que já estão em atividade, aprovação de Plano de Cargos e Carreiras e vencimentos para todos os servidores da saúde; garantir o ressarcimento para o SUS dos procedimentos realizados por planos e seguros de saúde, visibilidade e garantia de acesso, promover a mobilidade da equipe de saúde disponibilizando transporte, requalificação dos profissionais por meio da ferramenta clínica ampliada, posicionar-se contrariamente ao artigo 142 da lei 13.097/2015 que permite a entrada de capital estrangeiro nos serviços de saúde pública, visto que saúde não é mercadoria, é direito e patrimônio do povo brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Mais de 20 mil criadores rurais de Petrolina podem receber palhada de cana-de-açúcar como ração animal

Em setembro de 2021 foi firmado o Termo de Parceria Ambiental com a empresa Agrovale para …