UPE Petrolina envia Carta aberta em apoio a luta dos professores do Estado do Paraná

0

ferido

Professores da rede estadual de ensino do Paraná, em greve desde o dia 21 de Abril, e policiais militares entraram em confronto na madrugada do dia (28) nas proximidades da Assembleia Legislativa do estado, em Curitiba, onde foi votado um projeto de lei que pretende alterar a previdência dos servidores estaduais. Estão parados professores dos ensinos fundamental, médio e superior. Professores ficaram feridos no confronto (foto acima).

 

Confira a carta enviada a equipe do blog pelo professor da Universidade de Pernambuco, campus, Petrolina, Moisés Almeida em apoio aos professores do Paraná:

A Comunidade Acadêmica da UPE Campus Petrolina (Estudantes, Funcionários Técnicos e Administrativos, Docentes) repudia veementemente a ação TRUCULENTA da Polícia Militar por ocasião das manifestações dos Professores no Estado do Paraná. A Polícia tem por função primordial garantir a segurança dos cidadãos e não atacá-los como se fossem qualquer COISA. Vivemos em um país DEMOCRÁTICO, portanto, todas as negociações devem ser feitas, inclusive, com a participação efetiva dos governantes em todas as suas esferas.

Se houve ação violenta, cabia ao mandatário do Paraná intervir e evitar qualquer tipo de brutalidade. Nesse sentido, repudiamos também a atitude do Governador, que ao invés de ser solidário com aqueles que foram vítimas, apoiou publicamente a ação violenta dos policiais. A Democracia exige governantes que saibam ouvir, negociar, atender e até apaziguar relações que por ventura sejam conflituosas. Isso vale também para o Governo de Pernambuco, pois os professores estão se manifestando em favor dos seus direitos.

Somos SOLIDÁRIOS aos nossos colegas professores e exigimos que as instituições que defendem os cidadãos possam urgentemente punir os responsáveis pelas tamanhas atrocidades.

Conclamamos todos(as) a defenderem nosso ESTADO DEMOCRÁTICO e de DIREITO.

UPE Campus Petrolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Dormentes: Sem água nem para beber, população de Caatinga Grande reclama de contas para pagar

Os Moradores do povoado de Caatinga Grande, zona rural de Dormentes, Sertão de Pernambuco,…