UPAE/IMIP de Petrolina segue orientação do Inmetro e adere ao uso das lâmpadas de LED

0

lampada

A Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP) fechou o mês de junho com 80% da meta da troca das lâmpadas fluorescentes pelas de LED alcançada. A boa notícia chegou no dia que começou a valer a proibição da venda de lâmpadas incandescentes com potência de 41 a 60W, que não atendam aos níveis de eficiência energética determinado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

De acordo com a supervisora operacional, Fabíola dos Santos, apesar da unidade de saúde nunca ter utilizado as lâmpadas incandescentes, é importante chamar a atenção da população para o cumprimento do cronograma estabelecido pelo governo na Portaria Interministerial Nº 1.007, de 2010, que fixou os índices mínimos de eficiência luminosa para fabricação, importação e comercialização desse tipo de lâmpada. A substituição no Brasil está sendo feita de forma gradativa desde 2014.

A recomendação do Inmetro é de que o consumidor opte pelas fluorescentes compactas, que duram de 8 a 10 vezes mais e consomem 4 vezes menos energia, ou pelas lâmpadas LED, que os fabricantes indicam durar 25 mil horas ou mais. “Já seguimos a orientação e comemoramos esse mês a troca de 80% das lâmpadas de toda a unidade. As lâmpadas de LED são 50% mais econômicas e a luz branca deixa o ambiente mais iluminado. Com certeza, sentimos o impacto positivo nas contas de energia, e a economia de recurso é de extrema importância para os serviços de saúde”, garante a supervisora.

A retirada da luz amarela das empresas e lares brasileiros é encarada pelos estudiosos como um processo de evolução, tanto para questões de consumo de energia quanto para a redução do impacto ambiental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

População de rua brasileira deve ficar fora do Censo 2020 do IBGE

Pauta antiga de entidades da área de direitos humanos, a informação sobre o número de pess…