Reunião com o MP definirá rumos da paralisação da VIVA e presidente do sindicato diz: “Essa empresa caiu de paraquedas em Petrolina”

0

greve3

Está definido para ÀS 14h dessa terça-feira (26), uma reunião com os representantes dos funcionários da VIVA Petrolina, sindicato e representantes da empresa, Diretor e Setranvasf.

O encontro será no Ministério Público, em um pedido feito pela Procuradora do Trabalho em Petrolina, Vanessa Patriota e pretende definir os rumos da paralização da categoria, Motoristas e cobradores nas próximas horas.

greve4De acordo com o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários de Petrolina Jaime Pessoa, o principal motivo da paralisação é o atraso do pagamento dos funcionários que compreende as quinzenas do mês de Abril e Maio e afirma que, desde que a Viva Petrolina chegou ao município, à mesma só arrecadou despesas próprias, além de prejudicar os funcionários que prestam serviço à empresa.

“Desde que ela pisou os pés na cidade, é atraso de pagamento e bloqueio do ticket de alimentação, sem falar que ela não paga fundo de garantia. Sinceramente não vejo futuro, para uma empresa que caiu de paraquedas em Petrolina”, afirmou.

Segundo o presidente, a empresa alega falta de recursos para pagar os funcionários. De acordo com uma reunião realizada ainda na manhã de ontem, o presidente da VIVA, Rafael Teles disse que a tarifa de ônibus está achatada e o custo da empresa seria 80 mil por mês, sendo que o mesmo teria 70 mil para administrar a mesma.

“O que o dono da empresa quer é aumentar a tarifa de ônibus  e quem sofre com isso é a população”, revela o Presidente do sindicato Jaime Pessoa.

O advogado do Sinttrop Agrinaldo Sidrônio, disse que é inadmissível a justificativa dada pelos representantes da VIVA.

greve5“A VIVA nem tem dívida pendente com empresas antigas de ônibus da cidade e vem com essa desculpa? Isso é irresponsabilidade. O sindicato ainda foi paciente e pede que a empresa pague os salários até a próxima sexta. Ninguém aqui paga fiado para andar de ônibus e como é que ele alega que a empresa está sem recurso? Não sei se ele desvia dinheiro e isso não me interessa, eu quero que ele pague os trabalhadores”.

O sindicato que já multou a VIVA em um valor em torno de 20 mil reais, por conta das condições oferecidas aos funcionários pretende a cada atraso de pagamento dos trabalhadores, bloquear junto à justiça os bens e recursos da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Curatela sobre bens de pacientes de Alzheimer será tema de encontro neste sábado (25) em Petrolina

Neste sábado (25), o tema ‘Curatela e Suas atuais mudanças pelo novo Código de Processo Ci…