Procura por produtos orgânicos cresce em Petrolina

0

organicos2

A procura por alimentos orgânicos está em alta em Petrolina, no Sertão de Pernambuco os produtos mesmo sendo caros, é cada vez maior o número de pessoas que aderem ao tipo de alimentação mais saudável. O principal objetivo, é fugir das frutas e verduras com uso de agrotóxicos.

O engenheiro agrônomo Caio Márcio Santos consome produtos orgânicos há dez anos, desde que decidiu ter uma alimentação mais saudável. “Muito antes mesmo até de fazer o curso de agronomia, eu já tinha o hábito de consumir produtos naturais. A questão de ser orgânico, além de ser um produto sem agrotóxicos, que são os pesticidas usados na agricultura, tem também a questão do ambiente. Porque não é só você se prevenir, ter um alimento com maior valor nutricional, mas você utilizar um elemento que não causa tanto impacto ao meio ambiente”, ressalta.

O plantio de produtos orgânicos requer mais cuidados no manejo e maior tempo de uma colheita a outra. Com a maior qualidade, o custo fica mais caro. Mas, quem consome, garante que vale a pena. “O paladar desses alimentos eu acho muito mais interessante, muito mais gostoso do que o convencional”, explica o agrônomo.

Atualmente existe uma maior diversidade de alimentos orgânicos. Até o pimentão, que é o primeiro na escala de uso de agrotóxicos, já é cultivado de forma natural. Mas, os nutricionistas alertam que existem mais alimentos na lista de prejudiciais por causa da grande quantidade de defensivos químicos. “O tomate que realmente está na mesa de todo mundo, independente do nível social, a cebola, que é um alimento bem comum, mas que infelizmente não conseguimos encontrar com tanta facilidade na versão orgânica”, esclarece a nutricionista Tatiane Nogueira.

A profissional alerta, que a escolha pelos produtos, favorece também uma alimentação mais rica em nutrientes. “O alimento orgânico leva uma grande vantagem quando comparado ao alimento convencional. Com relação aos nutrientes, eles possuem uma maior quantidade de proteínas, nutrientes, carboidratos, a fibra alimentar também. Até mesmo alguns minerais como ferro e o potássio”, alerta Tatiane Nogueira.

Para atender a demanda da população, uma feira no Parque Josepha Coelho comercializa frutas, hortaliças e verduras livres de agrotóxicos. No local, dez feirantes comercializam os alimentos. O produtor rural, Jorge Mariano, tem um lote no Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho, de onde traz os produtos. “A procura tem sido muito boa e a tendência é melhorar cada vez mais. Aumentar a quantidade dos produtos e mais os clientes. Estamos aqui deste dezembro e é uma coisa que deu certo”, disse o comerciante. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Aqui Cada Leitor Vira um Repórter”: Leitor volta a reclamar do abandono ao Parque Municipal de Petrolina

De acordo com o leitor, o Parque Parque Josepha Coelho em Petrolina está abandonado e nada…