Piso dos agentes de saúde e endemias é aprovado ao som do Hino Nacional e Sindsemp vira alvo de críticas durante sessão na câmara

0

agentes

Foi aprovado nesta terça feira (19) na câmara de vereadores de Petrolina, o projeto que permite o cumprimento da lei federal 12.994/14, o aumento do piso salarial dos servidores da saúde para R$ 1.14,00 reais.

A aprovação foi sugerida através de uma demanda antiga que o vereador Alvorlande Cruz, do PRTB, integrante da bancada do governo na Casa, intermediou para os agentes.

71 agentes de saúde e 126 agentes de endemias terão direito ao piso nacional da categoria, onde será exigida uma jornada de 40 horas desses trabalhadores, que participaram da sessão e até uniram as mãos para agradecer a conquista entoando a letra do Hino Nacional Brasileiro.  O projeto passou com unanimidade dos vereadores presentes. Foram 17 votos a zero e o piso atualizado começa a ser pago no início do mês de junho, sem retroatividade.

Sindsemp X Acosap

A discussão do projeto 014/2015 gerou polêmica antes de ser a provado. O vereador Manoel da Acosap frisou que a luta para a aprovação teve início no ano de 2003, mas segundo ele não teve o apoio do Sindicato dos Servidores Municipais de Petrolina (Sindsemp), que estava presente na sessão, o qual segundo ele teria “excluído” os agentes da pauta de negociações referente ao reajuste salarial dos servidores municipais.

“O Sindsemp nem deveria estar aqui, não participou de nenhuma das discussões, excluiu os agentes de Endemias da pauta do executivo municipal e privilegiou só a educação e deixou de lado a saúde e hoje vem aqui dar uma de que fez alguma coisa? Isso eu não aceito. A Acosap é quem fez tudo, o sindsemp não nos representa em nada, só atrapalhou e nota zero para eles”, afirmou Manoel da Acosap.

O Vice-Presidente do Sindsemp Walber Lins estava na sessão e criticou a opinião de Manoel da Acosap. Ele disse que o vereador está equivocado nas suas colocações.

“Houve um equívoco em dizer que nós não acompanhamos, reconhecemos quem conduziu essa ação dos servidores da saúde e foi mérito da Acosap desde o início e a gente sempre deu o suporte necessário. Como por exemplo, as mesas de negociações que foram criadas no município e são legitimadas através do Sindsemp e nós colocamos sim, os agentes de saúde na pauta do executivo”, disse.

Retirado da pauta

O projeto 011/2015 que cria concurso para cargos de professor alfabetizador e secretário escolar foi retirado da pauta, pois não existe segundo o plano nacional de educação a denominação “alfabetizador”, onde os cargos deveriam ser para professores de magistério e a secretário de educação Heitor Leite foi chamado para esclarecer esse projeto do executivo que deverá ser votado em outro momento. Os demais projetos da pauta foram aprovados por unanimidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Aqui Cada Leitor Vira um Repórter”: “Parece um lixão!”, diz leitor sobre Cemitério Campo da Paz em Petrolina

Sacolas plásticas, embalagens de garrafas descartáveis, restos de velas, folhas, galhos de…