Pernambuco não deverá conceder reajuste a servidores

1

reajustes

As negociações com os servidores públicos serão cautelosas, de acordo com o governador Paulo Câmara (PSB), após levantamento apresentar queda da projeção de crescimento do Estado de Pernambuco, o que afeta o limite de gastos com os servidores. É que cerca de 47% da receita, segundo balanço do primeiro quadrimestre, estaria comprometido com a folha de pagamento, o que impediria que o Executivo se comprometesse em aumentar os gastos com os servidores.

Por isso o governador aguarda o balanço do próximo quadrimestre para reavaliar o quadro e rever as negociações. Câmara promete agir com transparência sobre a realidade das contas públicas. Ele promete que os servidores serão bem informados sobre a realidade do Estado. “Estamos com a despesa de pessoal em torno de 47% e, pela Lei de Responsabilidade Fiscal, só podemos dar aumento se estivermos abaixo do limite prudencial. Isso vai ser mostrado para os servidores”, explicou.

Paulo Câmara sua, também, como justificativa, a crise financeira nacional e as dificuldades enfrentadas por outros estados para honrar seus compromissos. Ele descartou a possibilidade de pagamentos dos servidores de forma parcelada, prometendo que manterá o pagamento regular dos servidores e do 13º no final do ano. (Fonte: Folha)

1 Comentário

  1. Rafael

    1 de junho de 2015 em 14:02

    Culpar a crise nacional por que? Mas não era o senhor mesmo Paulo Câmara que dizia em sua propaganda eleitoral que pernambuco estava muito bem financeiramente e que não precisava do governo federal, e que pernambuco era a “ilha de desenvolvimento” no meio de um país prestes a entrar crise? O que foi que acontece agora em poucos meses de eleito e de governo? Por que pernambuco não pode pagar se o repasse do governo federal para o ajuste do piso salarial dos professores já foi feito? Por que a paraíba que é mais pobre que pernambuco deu 18% de aumento para os professores e pernambuco que é bem mais desenvolvido não pode dar os 13%?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Foi uma vitória dos trabalhadores que confiaram seu voto na chapa 2”, declara Simone Paim

Após a disputa acirrada das eleições para a presidência do Sindicato dos Assalariados e As…