Paulo Câmara endurece: “Quem não concorda com o PSB que tome um rumo”.

0

O vice-presidente do PSB nacional e governador de Pernambuco, Paulo Câmara, afirmou que filiados ao partido que não estejam de acordo com as decisões da legenda devem procurar avaliar e tomar um rumo diferente. A declaração foi dada durante o lançamento do edital de licitação da Adutora de Serro Azul no Palácio Campo das Princesas, nesta terça-feira (17).

“O PSB não concorda com a forma que o governo está sendo conduzido no âmbito federal. Então nós somos oposição. Cabem as pessoas que não concordem com isso fazer uma avaliação e verem um rumo que querem  tomar”, disse Paulo Câmara que ainda enfatizou.

“O partido não pode concordar que filiados queiram insistir em continuar apoiando o  governo de Temer”, assinalou.

A declaração foi dada um dia após a reunião do diretório nacional do PSB que poderia expulsar ou não o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PE), a líder do partido na Câmara dos Deputados, Tereza Cristina (PSB-MS), e os deputados Danilo Forte (CE) e Fabio Faria (MT). Nessa segunda-feira (16), horas antes da reunião do diretório, os deputados conseguiram na Justiça suspender o processo de expulsão.

Os parlamentares fazem parte da ala “rebelde” do PSB, mais alinhada do governo Michel Temer (PMDB). Em seu reposicionamento à esquerda, o partido abriu fogo contra o grupo de 14 parlamentares, que foi muito cortejado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e até mesmo por Temer.

Paulo Câmara destacou a importância que os integrantes entendam que “têm que concordar” com as decisões tomadas pelo partido. “É muito importante que todas as pessoas que são filiadas ao PSB entendam que tem que concordar e tem que ter a visão do partido como todo”, disse. Segundo o governador, haverá outra reunião do diretório nacional do PSB no próximo dia 27 para analisar o processo, às 9h, em Brasília.

Críticas a Temer

O governador também não deixou de criticar o presidente Michel Temer e afirmou que o governo peemedebista se preocupa mais com a sobrevivência política do que o bem-estar da população.

“Não tem priorizado aquilo que é fundamental, os estados mais pobres e nem as políticas públicas que cheguem a todos. E tudo isso nos preocupa; o PSB é uma voz crítica”, declarou.

Não é a primeira vez que o governador de Pernambuco vem fazendo críticas ao governo peemedebista. Paulo Câmara já acusou Temer de não dialogar com ele. “Está cada dia mais difícil ter respostas”, afirmou.

O governador reclamou de não ter recebido resposta para a carta enviada pelos noves gestores do Nordeste questionando a privatização da Eletrobrás e, consequentemente, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). “Mostre que a gente está errado. Nem isso tem”, afirmou.

Entrevista

O governador Paulo Câmara estará nesta quarta-feira, 18, numa entrevista exclusiva ao programa Edenevaldo Alves, a partir das 7h, na Rádio Petrolina FM 98,3. Ele irá responder sobre fatos administrativos e políticos que vêm sendo comentados no estado. (Com Blog de Jamildo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Tem início nesta quarta-feira (22) II Bienal do Livro do Sertão em Salgueiro

A abertura da II Bienal do Livro do Sertão realizada, em Salgueiro, que teve início na man…