Paralisação de professores chega ao 15º dia de greve

0

grevepe

Segundo o Sindicato dos professores da rede estadual de ensino de Pernambuco, que estão em greve há 15 dias, devem realizar uma nova assembleia nesta segunda-feira (27) para decidir se a paralisação será ou não suspensa. A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) defende que os 49,8 mil docentes optem pela permanência da greve. Ao todo, a categoria alcança 49,8 mil docentes, sendo 23,1 mil em atividade. O número de alunos da rede estadual é de cerca de 650 mil estudantes.

“A categoria permanece muito indignada, apesar de um pequeno refluxo nas escolas. O grau de revolta aumentou ainda mais nos últimos dias quando os professores conferiram seus contracheques e verificaram os descontos dos dias de greve”, disse o presidente do Sintepe, Fernando Melo. Segundo ele, “não faz sentido acabar a greve se não temos nenhuma proposta do governo, não temos o que avaliar”.

De acordo com o Sintepe, os descontos nos contracheques variam entre R$ 50,00 até R$ 1.500,00. A entidade sindical observa, ainda, que os professores que não aderiram ao movimento receberão seus salários nesta quarta-feira (29), enquanto os grevistas receberão somente em maio.

O Governo do Estado também trabalha com a expectativa que a Corte Especial do Tribunal de Justiça julgue nesta segunda o pedido para que a paralisação seja considerada ilegal. O Governo já havia conseguido uma decisão favorável para que o movimento fosse suspenso, o que não foi cumprido por parte da categoria. Ainda segundo a decisão, a multa diária estipulada pelo descumprimento é de R$ 80 mil A última greve de professores da rede estadual, registrada em 2009, durou 23 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Temer assina decreto para facilitar atendimento em órgãos públicos brasileiros

O presidente Michel Temer editou, na última segunda-feira (17), o Decreto 9. 094 que simpl…