No Twitter, padre Fábio de Melo defende união civil gay

0

fabio

O padre Fábio de Melo voltou a defender a união civil entre pessoas do mesmo sexo em uma publicação no Twitter neste domingo (12). Em uma série de tuítes, o padre disse que os direitos civis não são uma questão religiosa e que, por isso, deve ser decidida pelo Estado.

O posicionamento, considerado polêmico, do religioso foi apoiado pela maioria dos 858 mil seguidores que tem na rede social.

2014
Em uma participação no programa Altas Horas, da TV Globo, no ano passado, o sacerdote já havia se manifestado a favor do casamento gay. Na ocasião, ele foi questionado por uma pessoa da platéia sobre sua posição sobre o assunto e também defendeu a diferença entre religião e direitos civis.

“A gente precisa dividir bem a questão. Uma é a questão religiosa, o posicionamento das religiões, que têm todo o direito de não aceitar, de não ser a favor. É um direito de cada religião. Se você faz parte daquela religião, daquela instituição, você vai submeter-se à regra. Só que há também a questão cível, que não podemos interferir, que não é religiosa, que é o direito de duas pessoas reconhecerem uma sociedade que existe entre elas”, disse na época.

O vigário ficou conhecido ainda pela polêmica relacionada a Maria, Mãe de Jesus, no qual declarou: “nossa senhora não deve está à frente de Deus e sim no lugar dela, mas respeitando o seu espaço na igreja”, afirmou.

A declaração não agradou muito a alguns católicos, que enviaram mensagens de acusações ao padre, em seu twitter. Certo tempo, ele também foi afastado do seu programa de TV “direção espiritual”, apresentado na Canção Nova, que fica em Cachoeira Paulista, São Paulo, onde já retornou a gravar. (Foto Reprodução).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Projeto de Gonzaga Patriota quer anular portaria de trabalho escravo publicada por Governo Temer

 O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB-PE) apresentou, na quarta-feira (18), Projeto de…