Mulheres realizaram ato simbólico contra o machismo em Petrolina

0

movimento

No sétimo dia desde o feminicídio de Rosilene do Rio, residente morta pelo ex-companheiro na Universidade Federal do Vale do São Francisco,  a Marcha Mundial das Mulheres (Núcleo Sertão), o setor de mulheres do Levante Popular da Juventude e a Associação de Mulheres Rendeiras do bairro José e Maria de Petrolina, realizaram um ato de renomeio´simbólico do R.U (recentemente inaugurado) da UNIVASF de Petrolina para ‘R.U Rosilene Ramos do Rio”.

Os participantes do movimento gritavam:

 

Rosilene foi mais uma vítima do machismo, e não será esquecida por nós.
Rosilene do Rio…
Presente! Presente! Presente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Família petrolinense viaja para Brumadinho (MG) em busca de informações de inspetor de máquinas que está desaparecido

Cláudio Márcio dos Santos, de 46 anos está entre os desaparecidos da tragédia do rompiment…