Ministro de Minas e Energia e Deputado Miguel Coelho disparam contra atual gestão em lançamento de pré-candidatura

0

dois

O presidente do PSB municipal, deputado estadual Miguel Coelho, foi lançado pelo governador Paulo Câmara como pré-candidato a prefeito de Petrolina. O ato que marcou a última edição da Agenda 40 no município foi realizado em um hotel no centro, reunindo centenas de pessoas e representantes de nove partidos políticos.

Entre as principais lideranças políticas o deputado federal Tadeu Alencar, representando o diretório estadual socialista, o senador Fernando Bezerra Coelho, o ministro das Minas e Energia Fernando Filho, o deputado federal e presidente do Solidariedade Augusto Coutinho, os secretários estaduais Márcio Stefani (Planejamento), Antônio Figueira (Casa Civil) e Nilton Mota (Agricultura), além de vereadores e prefeitos da região.

Dois discursos chamaram a atenção dos presente, principalmente porque alfinetavam a atual gestão municipal. Primeiro, o do pré-candidato Miguel Coelho.

“Todos aqueles que vão torcer contra quebrarão a cara. Eu visitei a periferia e conheci a realidade das pessoas. Hoje, para falar com o atual prefeito, você precisa ir pra festa de São João. Petrolina precisa ser levada a sério, é preciso mais compromisso e essa campanha pode ser mais suja e baixa, que a campanha de 2012, não tenho dúvidas, mas tenho as costas largas, pois quem quiser jogar mentira pro meu lado vai quebrar a cara porque vou rebater com propostas. Digo ainda que a nossa missão não é fazer futrica, mas sim de pregar a união. Quem quiser de junte a nós, quem não quer, não atrapalhe”, disparou.

Já o ministro das Minas e Energia Fernando Filho ressaltou que Petrolina precisa virar a página do imobilismo, para voltar a crescer. “A cidade parou no tempo durante os últimos oito anos. Nenhuma ação ou obra importante aconteceu e perdemos oportunidades preciosas. Chegou o momento de fazer uma escolha decisiva e mudar este cenário. Precisamos de um prefeito com disposição para o trabalho, que represente uma transformação de verdade”.

Fernando Filho ressaltou ainda que não gosta de criticar os adversários no campo pessoal, mas na política… ” Petrolina chegou até onde estamos hoje não por conta de apadrinhamento de obra de governo federal e nem para colocar famílias para pagar casas. Vou bater na tecla, não consigo acreditar que uma cidade do tamanho de Petrolina passe oito anos sem duplicar uma avenida de grande porte. Anunciaram que uma Avenida seria ampliada, mas na verdade é uma ciclovia. No trânsito temos vários pontos de gargalo e a cidade não se acostumou com esse tipo de solução. Gastaram dinheiro com as AME’s, mas falta quase tudo. Digo essas coisas porque muitas me doeram muito ao logo desses quatro anos e essa política será muito baixa porque já vi o que não deveria ver nas redes sociais”, alfinetou o ministro Fernando Filho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Governo recorre ao STJ para garantir Cristiane Brasil como ministra do Trabalho

O governo decidiu recorrer mais uma vez à Justiça para tentar manter a posse da deputada C…