Ministério Público acusa Haddad de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

0

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) acusou Fernando Haddad (PT) – ex-prefeito de São Paulo e vice na chapa presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de ter cometido os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A acusação foi feita na segunda-feira (3), mas foi publicada nesta terça (4) pela Folha de São Paulo.

Haddad é acusado de receber R$ 2,6 milhões de propina da empreiteira UTC Engenharia S.A. para pagamento de dívida da campanha eleitoral de 2012. A denúncia tem como base as delações de ex-executivos da UTC, Ricardo Pessoa e Walmir Pinheiro, do doleiro Alberto Youssef e ainda de inquérito da Polícia Federal que investigou suspeitas de lavagem de dinheiro e caixa dois na primeira campanha de Haddad à prefeitura.

A denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Marcelo Mendroni. O promotor sustenta a acusação de que o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto solicitava a propina ao presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, em nome do ex-prefeito petista.

Outros nomes também estão sendo acusados, são eles: o doleiro Alberto Youssef, o ex-deputado estadual pelo PT/SP Francisco Carlos de Souza (vulgo Chicão) e o diretor financeiro da empreiteira Walmir Pinheiro Santana. Além do presidente Ricardo Pessoa.

Defesa 

Ao portal UOL, a assessoria do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) disse que a denúncia não tem provas e que se surpreende com as ações propostas pelo Ministério Público de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Vereadores de Petrolina são convocados para discutir Reforma Administrativa da Casa Plínio Amorim

Na sessão realizada nesta terça-feira (13), o presidente da Mesa Diretora Osório Siqueira …