Lula sugere que PT peça ‘Dízimo’ a militantes para sustentar o partido

0

luladizimo

No segundo dia de atividades do Congresso Nacional do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu, em Salvador, que a legenda, a exemplo das igrejas católica e evangélica, passe a pedir “dízimo” à militância para sustentar a estrutura partidária. Acusado nas investigações da Operação Lava Jato de ter recebido propina de fornecedores da Petrobras, o PT vem discutindo, nos últimos meses, meios alternativos às doações de empresas.

Em abril deste ano, presidente nacional do PT, Rui Falcão, anunciou, após reunião do diretório nacional da legenda, que o partido deixaria de receber doações de empresas privadas. O dirigente petista, entretanto, afirmou que, antes de implementar a decisão, teria de submetê-la ao congresso nacional da sigla, que está sendo realizado na capital baiana desde esta quinta (11).

Lula defendeu no ato de lançamento da campanha de arrecadação do PT que a legenda poderia obter as contribuições financeiras dos militantes por meio de “dízimos”, como na Igreja Católica, ou por meio de doação em “envelopes”, como na igreja evangélica. Na opinião dele, a sigla atravessa um “momento difícil”, que ele classificou como “muito complicado”.

O problema é que o partido tem que ter consciência que um verdadeiro militante do PT precisa ter a obrigação de dar pequena contribuição ao seu partido. Porque se ninguém dá, se deputados querem reduzir sua participação, se funcionários em cargo de comissão não querem dar, quem vai dar?”
Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República
“Eu acho que é um instrumento poderoso o partido sair para a rua trabalhar. A gente aproveita e, na conversa, pede uma contribuiçãozinha”, recomendou.

“O problema é que o partido tem que ter consciência que um verdadeiro militante do PT precisa ter a obrigação de dar pequena contribuição ao seu partido. Porque se ninguém dá, se deputados querem reduzir sua participação, se funcionários em cargo de comissão não querem dar, quem vai dar? Não vai ser nenhum tucano. Não será ninguém de outro partido político ou os coitados dos jornalistas que ganham pouco e estão sendo mandados embora em larga escala”, disse Lula.

Em meio ao discurso, o ex-presidente falou aos militantes petistas que não revelaria o valor da contribuição que ele fará ao partido. “Não vou dizer quanto vou contribuir, mas serei um contribuinte forte nesse partido, não só fazendo doação que já faço todo mês, mas ajudando e pedindo para as pessoas contribuírem com nosso partido de forma regular e mensal”, enfatizou. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Em Exu, pipeiros realizam protestos e bloqueiam PE-545

um grupo de pipeiros que realizam o abastecimento de água na zona rural do município do Ex…