Ilha do fogo está sem administração e integrante de coletivo que defende o local critica exército

2

ilha

A Ilha do Fogo, que fica entre as cidades de Petrolina e Juazeiro, na Bahia, não está mais sob a administração do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (72 BIMTz).  As grades que bloqueavam parte da ilha com o acesso da população foram retiradas.

A Ilha estava sob o domínio do Exército desde 2012 e passou a ser aberta ao público apenas aos finais de semana e feriado. o Exército fazia a segurança do local, mas, por decisão da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), a responsabilidade foi retirada da instituição e a prefeitura de Petrolina seria a próxima a assumir a ilha.

Integrante do Coletivo ‘Amigos da Ilha’, Ênio Silva, criticou a saída imediata do exército e enviou nota ao blog argumentando que no local exitem alguns pontos que estão abandonados:

Para nós a noticia da saída do Exercito da Ilha do Fogo é um misto de alegria e surpresa. Alegria porque o Exercito sai de onde nunca deveria ter permanecido e surpresa por que ele sai sem cumprir as promessas feitas, embora já esperávamos por isso. A gente lamenta e recebe com tristeza essa notícia. O Exército abandonou a Ilha e a deixou em um estado pior do que quando foi encontrada. A casa está destruída, o entulho não foi retirado. A Ilha agora está aberta ao público, porém sem segurança, sem estrutura. Não esperávamos essa atitude também do poder público. 

 

 

2 Comentários

  1. elson cafe nascimento

    24 de junho de 2015 em 08:52

    agora que o consumo de droga vai aumentar deus nos proteja

    Responder

  2. elson cafe nascimento

    24 de junho de 2015 em 08:57

    nessa ilha 5 anos atras uma professora foi encontrada morta ela foi estupradae teve a cabeca estrasalhada

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Mulher é presa por Mandado de Prisão acusada de homicídio em Juazeiro

Por volta das 23h desta quarta-feira (23), uma mulher com mandado de prisão em aberto foi …