Homens poligâmicos têm cinco vezes mais chances de sofrer enfarte

0

casamento

Pesquisas já comprovaram que ser casado traz benefícios para a saúde do coração e aumenta as chances de um homem viver mais. No entanto, ter mais de uma mulher pode potencializar em cinco vezes o risco de sofrer com doenças cardíacas. É o que revela um estudo apresentado nesta semana no Congresso da Sociedade de Cardiologia da Ásia e do Pacífico, nos Emirados Árabes Unidos.

Os pesquisadores investigaram 687 homens casados e avaliaram a relação entre a incidência de problemas cardíacos e o número de esposas. Os resultados indicaram que homens adeptos da poligamia têm um risco 4,6 maior de desenvolver doença arterial coronariana, 3,5 vezes maior de ter problemas na artéria principal esquerda e 2,6 vezes mais risco de desenvolver doença de múltiplos vasos.

De acordo com o cardiologista Amin Daoulah, do King Faisal Specialist Hospital & Research Centre, na Arábia Saudita, os resultados podem ser explicados porque muitos homens precisam arranjar um emprego extra para garantir renda maior e conseguir manter mais de uma casa e, por isso, trabalham sob grande pressão, o que contribui para o aumento do estresse, principal fator desencadeante de enfartes.

Entretanto, o especialista destaca que o estudo, embora aponte uma relação, não é suficiente para afirmar que há um relação de causa e efeito entre a poligamia e as doenças cardíaca. (Fonte: IG/foto: reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Tratamento para câncer de próstata ganha medicamento inédito

A Anvisa publicou nesta segunda-feira (20) o registro do medicamento genérico acetato de a…