Guilherme Coelho expõe ameaça de crise hídrica no Vale ao novo presidente da Codevasf

0

guilherme

Os indicativos alarmantes sobre a captação de água para a fruticultura irrigada no Vale do São Francisco tem gerado grande preocupação da sociedade local e do poder público. Em Brasília esta semana, o vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho, foi pessoalmente falar com o novo presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), Felipe Mendes, sobre a iminente crise hídrica que ameaça a produtividade agrícola na região.

Mendes tomou posse na última semana e, na avaliação de Guilherme, já tem grandes desafios para administrar. “O presidente me causou a melhor impressão. Com uma vasta experiência em cargos públicos notórios, ele mostra muita competência parar estar no comando da Codevasf e, o mais importante, é um cidadão preocupado e com muita sensibilidade aos problemas da região”, destacou.

Na conversa, o vice-prefeito ressaltou o importante papel da Codevasf – como uma empresa séria, descente, com técnicos do mais alto gabarito –, mas não deixou de responsabilizar o Governo Federal pela crise hídrica que ameaça o Vale.

“Em 2014, ano de eleição, o Governo Federal, mesmo sabendo da escassez de chuvas, continuou soltando água em grande volume nas hidrelétricas, para manter o custo da energia, já que se trata de uma fonte mais barata. Como resultado, a água está acabando, a crise bate a porta e, agora, depois de reeleita, a presidente Dilma autoriza o uso das termoelétricas e aumenta o preço da conta no final do mês. É assim, com mentiras e enganação, que o PT se mantém no poder”, criticou Guilherme Coelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Nossa expectativa é fazer mais com amor, com dignidade, com respeito ao cidadão”, diz prefeito de Petrolina, Miguel Coelho

Pra mostrar que não quer apenas festas para Petrolina, o prefeito Miguel Coelho bateu papo…