Governo pode reduzir jornada para evitar demissões

0

demissão

Diante da crise econômica, o governo preparar um plano, inspirado em um modelo alemão, para segurar o nível de emprego na indústria.

A proposta do Planalto é manter o trabalhador na fábrica com salário e jornada menores, mas sem causar perda de arrecadação ao governo.

O plano defendido pelas centrais sindicais prevê a redução da jornada de trabalho em 30% e de 15% nos salários nas empresas afetadas pela crise econômica.

Em carta enviada à presidente Dilma Rousseff, na semana passada, CUT, Força Sindical e UGT sugerem que a medida seja aplicada por um período de ao menos 12 meses.

A proposta conta com o apoio do ex-presidente Lula, que manifestou preocupação com a ameaça de demissões no ABC paulista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Nossa expectativa é fazer mais com amor, com dignidade, com respeito ao cidadão”, diz prefeito de Petrolina, Miguel Coelho

Pra mostrar que não quer apenas festas para Petrolina, o prefeito Miguel Coelho bateu papo…